Jornal do Commercio
PARABÉNS?

Givanildo Oliveira sobre a derrota no aniversário: 'Um presentão'

No dia em que fez 69 anos, o técnico não teve muito o que comemorar

Publicado em 08/08/2017, às 22h07

Givanildo Oliveira recebeu o famoso
Givanildo Oliveira recebeu o famoso "presente de grego".
Diego Nigro / JC Imagem
Leonardo Vasconcelos

“Um presentão né?”. A irônica pergunta foi a do aniversariante Givanildo Oliveira que sabe que o time não está merecendo parabéns. No dia em que completou 69 anos, o calejado treinador teve a consciência que terá de usar toda a sua experiência para ter o que comemorar ao final desta temporada. Em vez de aplausos pela data, ouviu vaias. Mas as entendeu.

“Como o torcedor vai ficar satisfeito? O que tenho que fazer é pedir desculpas a eles e deixar esperança ou até uma certeza. Que independente de situações vamos reagir. O futebol tem momentos, não é a primeira vez que passo por esse momento ruim. Todos passaram por situação complicada e tem que ter força par sair”, disse Givanildo, deixando bem claro que não é de “jogar a toalha” fácil. “Não me entrego nunca e no futebol tudo pode acontecer. O Santa Cruz é grande e vai ter força para sair dessa situação”, garantiu.



DESISTÊNCIA

Ainda sobre uma especulada desistência do treinador em caso de novo revés, Giva foi categórico: “Se vocês forem pesquisar sou um dos treinadores no Brasil com mais idade, mas mesmo assim pode fazer a pesquisa para saber quantas veze eu entreguei o cargo. Faço isso quando vejo que não está andando, quando não está dando certo. Era muito prático pra mim (entregar o cargo agora)”, disse.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM