Jornal do Commercio
Série B

Alírio afirma que Santa Cruz irá entrar em campo nesta terça

Presidente do Santa Cruz afirmou que o clube entrou em acordo com os atletas para que eles entrassem em campo para enfrentar o Paraná

Publicado em 14/11/2017, às 18h48

Ainda de acordo com o presidente do Santa Cruz, a expectativa é de pagar ainda três folhas de salário até o fim de ano / Santa Cruz/Divulgação
Ainda de acordo com o presidente do Santa Cruz, a expectativa é de pagar ainda três folhas de salário até o fim de ano
Santa Cruz/Divulgação
Heitor Nery
hnery@jc.com.br

O presidente do Santa Cruz, Alírio Moraes, afirmou que a equipe deverá entrar em campo nesta terça-feira (14). Existia a expectativa de que os jogadores entrassem em greve e não disputassem a partida contra o Paraná, pela 36ª rodada da Série B, por conta do atraso no pagamento de salários do clube. A tarde no Arruda foi de reuniões entre os tricolores e a Federação Pernambucana de Futebol.

Na segunda-feira (13), os dirigentes do Santa Cruz se reuniram também com integrantes do sindicato que representa os jogadores em Pernambuco. "A gente tá trabalhando para isso desde ontem. Evidentemente que há um desconforto nessa situação para todos nós, mas felizmente prevaleceu o bom senso. A gente também tentou ser sincero e passar a realidade do clube e tenho impressão que a gente vai caminhar tranquilo até o final da gestão, nesses três jogos que faltam, para terminar essa Série B com dignidade", afirmou Alírio.



Ainda de acordo com o presidente do Santa Cruz, a expectativa é de pagar ainda três folhas de salário até o fim de ano. "Eu disse aos jogadores que queria deixar o clube, se não pago, com todas as negociações feitas. Nós precisávamos passar essa barreira da insegurança dos atletas e da perspectiva de não entrar para jogar. Agora a gente vai tentar retomar a normalidade e, tenho certeza, os jogadores vão vestir a camisa do Santa Cruz com orgulho", declarou.

Equilibrar o clube para o futuro presidente

Para Alírio, o pensamento agora é de garantir uma melhor condição para o futuro presidente do Santa Cruz. "A gente precisa agora construir o final da gestão. Pagando o pessoal, pagando funcionários, pagando o máximo possível e deixando o menor impacto financeiro para o presidente que irá assumir o clube. O Santa Cruz vai seguir adiante, pois é muito grande. Estamos deixando sementes plantadas, como participações em atletas, questões judicializadas com a emissora de TV. Então temos algumas bases que podem ser usadas para planejar o clube", concluiu.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM