Jornal do Commercio
Arruda

Júnior Rocha valoriza vitória apertada do Santa Cruz contra Afogados

Santa Cruz tem duas vitórias, quatro empates e duas derrotas na temporada 2018 entre Copa do Nordeste, Estadual e Copa do Brasil

Publicado em 14/02/2018, às 23h14

Júnior Rocha conquistou a segunda vitória sob o comando do Santa Cruz em oito jogos.  / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Júnior Rocha conquistou a segunda vitória sob o comando do Santa Cruz em oito jogos.
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Davi Saboya

A segunda vitória do Santa Cruz neste ano foi mais na base da raça, vontade, disposição do que qualidade técnica e tática dentro de campo. E essa entrega foi elogiada pelo técnico Júnior Rocha. Segundo ele, existem partidas que é preciso se superar na dedicação dentro das quatro linhas. Mesmo que seja preciso suportar uma pressão em boa parte do jogo como foi o Tricolor do Arruda durante todo o segundo tempo diante do Afogados.

“Se tivéssemos aproveitado as oportunidades não teríamos sofrido tanto. Mas é assim mesmo. É na alma, na raça, na vontade e organização que vamos construindo o nosso caminho. Colocando um tijolo a cada jogo para conseguimos os nossos objetivos. Foi o que eu falei para eles antes do jogo. O que mais cobramos agora é entrega, força, vontade para buscar os resultados”, afirmou o treinador.



Júnior Rocha fez questão de dividir o resultado positivo com os jogadores. De acordo com o comandante coral, serve para melhorar o trabalho diário. “Essa vitória é dos atletas. Sei como eles se dedicam no dia a dia. O ambiente é feito de vitórias. Não é fácil começar do zero. Hoje teve atleta que jogou improvisado, como o João Ananias, e foi bem. É um grupo muito forte, não é à toa que estamos formando uma família”, disse o técnico.

DEFESA

Pela segunda vez (seguida), o Santa Cruz não sofreu gol em 2018. Anteriormente, a única vez, tinha sido na vitória por 3x0 diante do Treze pela Copa do Nordeste. “Serve para ganhar mais confiança. Estamos trabalhando muito essas jogadas com vídeos. É mais do que fundamental usar isso hoje. Isso é muito importante. Eles sabem o que estão fazendo errado e vamos corrigindo. E não é só a defesa. A marcação começa lá no ataque. Todos estão muito dedicado”, finalizou Júnior Rocha.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM