Jornal do Commercio
Sport

Marcos Aurélio recupera moral no Sport

Após oscilações na Ilha do Retiro, atacante vem balançando as redes com frequência na Série B

Publicado em 23/07/2013, às 18h01

Do JC Online

São nove atacantes, ao todo, no elenco rubro-negro. E, em meio a tantos jogadores com a missão de marcar gols, um chegou como típico “salvador da pátria”. De 11 de janeiro até o início da Série B, no entanto, Marcos Aurélio patinou. De estrela, foi parar no banco de reservas, gerando uma insatisfação que, por pouco, não o tirou do Leão. A chegada do técnico Marcelo Martelotte mudou o rumo da sua história na Ilha do Retiro. De contestado pela torcida – a situação chegou a esse ponto – e fadado a falhar na missão de brilhar com a camisa rubro-negra, passou a ser efetivo. Fez seis gols na Segundona e está na quarta posição entre os artilheiros.

Marcos Aurélio encheu os olhos dos torcedores mais apaixonados assim que chegou. Pelo Pernambucano 2013 fez belos gols, mas na mesma competição caiu de rendimento. Curiosamente, seu declínio técnico coincidiu com o deslocamento do atleta para o meio de campo. Viveu maus bocados. Errou muito. Sentia-se um estranho no ninho até ser considerado culpado pelo técnico Sérgio Guedes, mesmo avaliado numa posição que não era a dele nesse momento. Longe da meta, os gols escasseraram. Estava, ali, criada uma insatisfação bilateral – jogador/torcedor –, que não gerou sua demissão por pouco.

A ironia nisso tudo é que a média de Marcos Aurélio, no Sport, na temporada, está longe de ser das piores. Mas sucumbiu, à época, por ser um dos mais valiosos jogadores de um grupo claudicante. Recaindo sobre si, até pela expectativa criada em torno da sua chegada, a maior fatia da responsabilidade. Ele marcou 18 vezes, em 34 jogos, rendendo a média de um gol a cada duas partidas. Ainda assim, criou-se um ambiente ruim que parece ter ficado no passado. “As coisas estão mudando. Estou num bom momento. Quero ainda mais alegrias aqui no Sport. Essa é a meta”, afirmou o atacante.

Leia mais na edição desta quarta-feira (24/07) do Jornal do Commercio.

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM