Jornal do Commercio
Série A

DS87, sequência fora e postura: Luxemburgo analisa derrota do Sport

Técnico do Leão foi muito sincero na coletiva após o revés para o Vitória

Publicado em 19/06/2017, às 07h13

Derrota colocou o Sport na zona de rebaixamento  / Alexandre Gondim/JC Imagem
Derrota colocou o Sport na zona de rebaixamento
Alexandre Gondim/JC Imagem
Diego Toscano
Twitter: @diegobmtoscano

Sem “passar a mão” na cabeça dos jogadores ou aliviar a situação do Sport no Brasileirão. Foi assim a postura do técnico Vanderlei Luxemburgo na coletiva após a derrota do último domingo (18), para o Vitória e que colocou os pernambucanos na zona de rebaixamento do Brasileirão. Para o treinador, antes mesmo de se criticar a tática e a técnica, é preciso repensar o comportamento do Leão na partida ante os baianos.

“Essa derrota foi ruim, mas tem que servir de alguma coisa. Não pode passar em branco pela maneira que foi. Temos que nos perguntar: está tudo certo e confortável? Tem que se ter uma análise bem criteriosa do que está acontecendo com o Sport e o caminho que precisamos tomar. Não era um jogo normal. Era uma decisão onde poderíamos ir pra parte de cima da tabela. O comportamento não foi o ideal. O Vitória usou do contra-ataque e da velocidade e fez o jogo da maneira que quis”, afirmou o treinador.

Muito vaiado pela torcida, Diego Souza também foi tema de análise do comandante após a derrota. “Eu posso mandar o Diego Souza embora? Não posso. Tenho que aproveitá-lo junto com os novos jogadores que chegaram agora. Eu, como técnico, tenho que tentar arranjar um espaço onde ele possa se encontrar melhor. Vou ter que dar um jeito porque batemos cabeça”, explicou Luxemburgo.



FORA DE CASA

Na zona de rebaixamento, o Sport agora embarca para duas partidas seguidas longe do Recife no Brasileirão. Na quarta (, encara o Atlético-MG, em Belo Horizonte. Depois, no sábado, visita o Santos, na Vila Belmiro.

“Em casa, empatamos com o São Paulo e perdemos para o Vitória. Agora, a tabela não nos ajuda. É uma situação incômoda. Ninguém pode dormir sossegado depois de uma derrota como essa. Todos precisamos pensar nas coisas que estão acontecendo com o Sport. Uma vitória nos colocaria na nona posição. Não fizemos um jogo decisivo. O comportamento foi o que mais incomodou”, finalizou.


Recomendados para você


Comentários

Por joao fontes,20/06/2017

Antonio e Vitorio definiram bem a fase que o SPORT está atravessando...agora colocar a culpa em Wanderley é balela...Luxemburgo não tem nada de desagregador...coloca os pratas para jogar...os caras não rendem...Diego tá bem...André ta se esforçando e Rogério comendo banco...outra coisa Durval já era...infelizmente é assim outro zagueiro no lugar.

Por wagner mororó,19/06/2017

O Spot perdeu a oportunidade de contratar Vinicius Eutrópio, quando o Santinha o demitiu. Agora vão ter quer esperar a rescisão do Contrato de Adriano, para substituirem Wanderley Luxemburgo.

Por germano,19/06/2017

Eu gostei bastante do jogo, tomara que seja assim durante todo o campeonato.

Por Haroldo,19/06/2017

Até quando este enganador vai continuar levando uma grana preta do Sport e afundar o time cada vez mais.É um técnico superado, desagregador e não é a toa que estava desempregado porque ninguem mais quer.

Por Antonio Araujo,19/06/2017

manda embora, LEANDRO BANANA, Diogo Sousa tem propostas para sair do SPORT só esta esperando a janela internacional abrir, mais ninguém tem coragem de falar. André Balada é ridículo o futebol desse rapaz.Rogerio eu devolveria pro São Paulo seria um abacaxi a menos no SPORT. Durval (cade NERIS?) banco pra ele.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM