Jornal do Commercio
SÉRIE A

Ídolos de Palmeiras e Sport atravessam momentos difíceis

Os experientes Fernando Prass e Magrão não estão fazendo uma boa Série A e apresentaram algumas falhas ao longo da competição

Publicado em 14/11/2017, às 17h02

Fernando Prass e Magrão cometeram falhas nas últimas rodadas / Fotos: divulgação/ Palmeiras e Sport
Fernando Prass e Magrão cometeram falhas nas últimas rodadas
Fotos: divulgação/ Palmeiras e Sport
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

É impossível citar Fernando Prass e não falar do Palmeiras, assim como mencionar Magrão e não destacar o Sport. Afinal, a carreira vitoriosa dos dois goleiros está diretamente relacionada aos clubes que defendem. Não à toa que ambos são ídolos de torcedores alviverdes e rubro-negros. Nessa quinta-feira, os dois paredões vão se enfrentar na Allianz Parque, às 19h, pela 35ª rodada da Série A.

Apesar de Prass (39) e Magrão (40) serem os arqueiros mais experientes dentre todos que disputam à Primeira Divisão, os dois não vêm atravessando um bom momento. No Palmeiras, o camisa 1 está sendo bastante questionado, principalmente por ter Jailson como sombra - o reserva assumiu a titularidade quando Fernando teve de operar o cotovelo e foi fundamental na conquista do Brasileiro de 2016. Nem mesmo os 253 jogos com a camisa do Verdão e os títulos conquistados da Série B (2013) e da Copa do Brasil (2015) amenizam as críticas recentes.



No Sport, Magrão passa por situação semelhante. No clube leonino há 12 anos e mais de 650 jogos disputados, o goleiro tem muitas conquistas com a camisa rubro-negra, mas ultimamente vem apresentando falhas que um jogador de sua experiência não comete. Contra o Botafogo, por exemplo, ele acabou contribuindo diretamente na derrota do time pernambucano após perder a bola para o volante Bruno Silva, no primeiro gol dos botafogueses. Após a partida, o próprio Magrão reconheceu o erro e assumiu a culpa pela derrota: "Fui mal no lance e assumo toda a responsabilidade por essa partida. Pode botar na minha conta", afirmou o goleiro na ocasião.

Na história desse confronto de ídolos, Fernando Prass e Magrão se enfrentaram em apenas três oportunidades: na primeira, em 2012, pela Série A, quando Prass ainda defendia o Vasco, melhor para os cariocas (2x0). No ano seguinte, já no Palmeiras, Fernando voltou a vencer Magrão, dessa vez pela Segundona (2x1). Em 2014, na Primeira Divisão, Magrão levou a melhor. Num confronto histórico. Na estreia da Allianz Parque, o Sport venceu o Verdão por 2x0.

TÍTULOS

Fernando Prass, no Palmeiras:

- Campeonato Brasileiro Série B (2013)
- Copa do Brasil (2015)
- Campeonato Brasileiro (2016)

Magrão, no Sport:

- Campeonato Pernambucano (2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2014, 2017)
- Copa do Brasil (2008)
- Copa do Nordeste (2014)


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM