Jornal do Commercio
DE VOLTA

Régis pode ser a solução para a carência do Sport no meio de campo

Jogador, de 25 anos, tem contrato com o Leão até dezembro de 2018 e estava emprestado ao Bahia nas duas últimas temporadas

Publicado em 05/12/2017, às 17h01

Régis pode retornar à Ilha do Retiro para cumprir último ano de contrato / Foto: Bahia/ divulgação
Régis pode retornar à Ilha do Retiro para cumprir último ano de contrato
Foto: Bahia/ divulgação
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Um dos inúmeros calos do Sport na temporada foi o setor de criação do time. Se nos anos anteriores a equipe rubro-negra dependia dos lampejos de lucidez de Diego Souza... Em 2017, essa dependência acabou aumentando com a lesão sofrida por Everton Felipe no decorrer do Brasileirão. Uma solução para 2018 pode ser num atleta que tem vínculo com o clube, mas que há dois anos está emprestado ao Bahia: o meia Régis.

O meio-campista, de 25 anos, tem contrato com Sport até dezembro de 2018. Como o empréstimo com o Bahia se encerrou, ele deve retornar ao clube pernambucano. Caso o Tricolor de Aço queira contar com o atleta terá de comprar os seus direitos econômicos, que passa dos R$ 2 milhões.



De acordo com Diego Aramuni, assessor de comunicação de Régis, o meia ainda não sabe por qual equipe vai atuar em 2018. Que apesar de ter contrato com o Sport, não sabe se voltará para o clube, pois não sabe há interesse por parte da diretoria rubro-negra.

Régis defendeu o Sport nas temporadas 2014 e 2015. Ele disputou 63 partidas e marcou nove gols pela equipe leonina.

OUTROS MEIAS

O elenco rubro-negro não tem muitas opções para a posição. Além de Diego Souza (mesmo com contrato até dezembro de 2018, tem futuro incerto) e Everton Felipe (só deve retornar aos gramados em abril - em recuperação da lesão no ligamento no joelho), o Sport só conta com Thomás, que não convenceu no Leão, e o prata da casa Pardal.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM