Jornal do Commercio
ANÁLISE

No balanço de 2017, o Sport errou mais do que acertou

Dos nomes contratados, apenas alguns vingaram: Sander, Patrick, Anselmo foram alguns

Publicado em 06/12/2017, às 07h09

Wesley teve atuação bastante aquém com a camisa do Sport / Foto: Williams Aguiar/ Sport
Wesley teve atuação bastante aquém com a camisa do Sport
Foto: Williams Aguiar/ Sport
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Na lista de erros e acertos do Sport na temporada, o número de equívocos na montagem do elenco foi bem superior. Nomes como os dos zagueiros Neris e Igor Ribeiro, dos volantes Rodrigo e Wesley, dos meias Bruno Xavier e Thomás, além dos atacantes Paulo Henrique, Osvaldo e Leandro Pereira, não vingaram com a camisa rubro-negra. O único setor que teve uma aprovação quase que unânime foi na lateral esquerda, com Sander e Mena dando conta do recado sempre que acionados. Nas demais posições, o elenco rubro-negro apresentou certas carências que, por pouco, não custaram a permanência do time na Primeira Divisão. Como se não bastasse o elevado número de contratações que não corresponderam, alguns nomes que já estavam no clube também não fizeram uma boa temporada, a exemplo de Ronaldo Alves, Durval, Samuel Xavier, Rithely e Rogério.

Sem dúvida, o setor que mais preocupou e se mostrou vulnerável em 2017 foi o defensivo. Na temporada inteira, o Sport sofreu incríveis 99 gols - 58 deles só no Brasileirão, o lhe rendeu o título negativo de pior zaga da competição. Em certo momento, o técnico Vanderlei Luxemburgo chegou a promover um rodízio entre Durval, Ronaldo Alves e Henríquez, mas não funcionou muito. Nem mesmo as chegadas de Neris e Igor Ribeiro contribuíram para estancar o excesso de gols tomados, já que o primeiro sofreu com as seguidas lesões e o segundo não teve muitas oportunidades.

Na lateral direita, Samuel Xavier (22 jogos) e Raul Prata (14 partidas) também se revezaram na titularidade ao longo da Série A, pois nenhum deles conseguiu se firmar na posição. Do outro lado, Sander e o chileno Mena tiveram um bom desempenho e, quando atuaram juntos, fizeram uma parceria produtiva pela esquerda.



A cabeça de área foi o setor mais reforçado, com quatro contratações: Patrick, Anselmo, Rodrigo e Wesley. Enquanto os dois primeiros se encaixaram no time e terminaram o ano como titulares - colocando Rithely no banco de reservas -, os outros dois pouco contribuíram e não vão deixar saudades na próxima temporada.

OFENSIVA

No meio de campo, Thomás e Bruno Xavier chegaram sem gerar grande expectativa e, de fato, não vingaram. No ataque leonino, apenas André e Diego Souza brilharam. Enquanto o camisa 90 marcou 27 gols e DS87 balançou as redes 21 vezes, os demais atacantes que passaram pelo clube em 2017 sequer conseguiram juntos ultrapassar o total de gols dos dois: Rogério (10), Juninho (6), Leandro Pereira (4), Everton Felipe (4), Reinaldo Lenis (4), Osvaldo (3), Paulo Henrique (2), Marquinhos (1).


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM