Jornal do Commercio
APOSTAS

Sport adota política do bom e barato e aposta em nomes menos badalados

Das seis contratações realizadas pelo Leão, Marlone é a mais conhecida do torcedor

Publicado em 12/01/2018, às 07h02

Pedro Castro espera ganhar notoriedade com a camisa do Sport / Foto: Williams Aguiar/ Sport
Pedro Castro espera ganhar notoriedade com a camisa do Sport
Foto: Williams Aguiar/ Sport
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Diante da dificuldade financeira do Sport, a diretoria rubro-negra foi obrigada a fechar a torneira de dinheiro do clube e deixar as contratações mais badaladas de lado. Nas últimas temporadas, por sinal, alguns medalhões que passaram pelo Leão acabaram sendo um tremendo fiasco, casos de Osvaldo, Marquinhos, Wesley e Mark González. Para a temporada 2018, os dirigentes leoninos adotaram a política do bom e barato. Dos seis nomes contratados até o momento, o mais conhecido da torcida é o de Marlone. Apesar de ter ido bem no Sport, ele atuou pelo clube em 2015, o meia chega em baixa depois de cair no ostracismo com as camisas do Corinthians e do Atlético-MG. Já os demais reforços leoninos seguiram alguns preceitos técnicos.

“O critério que o Sport adotou (para contratar) foi o da avaliação da equipe de análise de desempenho. Os jogadores que trouxemos estão sendo monitorados há muito tempo. Esses nomes foram apresentados à comissão-técnica do clube, especialmente a Daniel Paulista, que analisou e depois teve a palavra final de Nelsinho (Baptista)”, explicou Aluísio Maluf, diretor de futebol do Leão.

 

Das caras novas que acertaram com o clube, apenas o meio-campista Gabriel (28), que vem do Flamengo e chega à capital pernambucana nesta noite, tem acima de 25 anos. Os demais são jovens atletas que buscam dar uma guinada na carreira em um time de ponta. “Pressão em clube como o Sport sempre vai existir, independente da idade do jogador. Quem está aqui tem de estar acostumado com isso. Mas vejo que existe uma mistura de juventude com experiência... Durval, Magrão e o próprio André podem nos ajudar passando um pouco de suas experiências. Isso ajuda a chegar no jogo e atuar de forma mais tranquila”, contou o garoto Léo Ortiz, de 22 anos, recém-chegado ao Leão.



Com as saídas de Samuel Xavier (emprestado ao Atlético-MG) e o insucesso na renovação do chileno Mena (que acabou acertando com o Bahia), a direção leonina resolveu oxigenar as laterais rubro-negras com dois jovens; na direita, Felipe Rodrigues, de 22 anos, ex-Santos; e na esquerda, Capa, de 25 anos, ex- Avaí.

No meio de campo, setor que o Sport demonstrou bastante carência em 2017, três nomes foram contratados (Marlone, Pedro Castro e Gabriel). Porém, nenhum deles à altura de Diego Souza, que partiu para o São Paulo. De acordo com informações obtidas pela reportagem do JC, a diretoria rubro-negra dará um tempo nas contratações. A ideia é reforçar o elenco mais na frente.

RENOVAÇÃO

O volante Anselmo acertou ontem a sua renovação com o clube até o dezembro. “Estou muito feliz por vestir a camisa do Leão por mais uma temporada. Espero dar muitas alegrias aos torcedores. Ser campeão Pernambucano e fazer grandes campanhas no Brasileiro e na Copa do Brasil”, disse.

 


Recomendados para você


Comentários

Por CLAUDIO BEZERRA,12/01/2018

TORCEDOR DO SPORT TEM QUE APOIAR SIM. ESSAS CONTRATAÇÕES , NELSINHO É UM GRANDE TREINADOR E VAI MONTAR UM NOVO TIME COM UMA NOVA CARA , O SPORT DE 2016 E 2017 ,NO SEU ESQUEMA TÁTICO ,ERA FÁCIL DE SE MARCAR.

Por Campos,12/01/2018

Só vejo neguinho falando em protestar, reclamando das contratações e falando um monte de besteira em rede social. Ir aos jogos e se associar, ninguém quer. Reclamar sem ajudar é fácil demais.

Por OLAVO.BARAÚNA.PB,12/01/2018

Estas contratações do Sport é uma vergonha para uma grande equipe. A torcida do Sport deve protestar o quanto é cedo. Isso é uma falta de respeito com a grande torcida. É muita incompetência da diretoria, se não tem capacidade renuncie e domingo os torcedores devem protestar. Isso é uma vergonha trazer: GABRIEL, FELIPE, ORTIZ, estes nem o Santa Cruz quer.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM