Jornal do Commercio
ANÁLISE

Zagueiro do Sport analisa o Estadual de PE e vê semelhança com Gauchão

Léo Ortiz acredita que os dois Estaduais são bem parecidos tecnicamente

Publicado em 10/02/2018, às 14h12

Léo Ortiz ganhou a titularidade na zaga do Sport / Foto: Williams Aguiar/ Sport
Léo Ortiz ganhou a titularidade na zaga do Sport
Foto: Williams Aguiar/ Sport
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Defendendo a segunda equipe na carreira - a primeira foi o Internacional -, Léo Ortiz ainda está ganhando cancha como profissional. Mesmo com os seus 22 anos, o zagueiro já adquiriu uma certa experiência e admite que o Estadual de Pernambuco se assemelha bastante ao que disputou em Porto Alegre, na temporada passada.

"A questão dos adversários que enfrentamos aqui é um pouco parecido com o Gauchão. Jogo pegado, com os times menores jogando fechado, por uma bola. Muito parecido os dois Estaduais que joguei", contou Léo Ortiz, que também fez um paralelo com a situação precária dos estádios interioranos. "Tem a questão do gramado nos jogos fora de casa. Complica um pouco. Por isso é preciso um pouco mais de atenção e inteligência para jogar. Não dá para sair jogando pelo meio toda hora. É um jogo diferente", explicou o defensor do Sport.



EM CASA

O zagueiro rubro-negro, por sinal, ainda não disputou nenhuma partida na Ilha do Retiro - a única experiência foi durante 15 minutos, contra o Atlético Tucumán, pela Taça Ariano Suassuna. "Contra o Tucumán só foi uma adaptação. Quero jogar na Ilha, com o campo bom e que podemos sair jogando e dominar o jogo... Nos impondo", frisou Ortiz.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM