Jornal do Commercio
DEBATE

Ambiente político do Sport volta a esquentar

Homero Lacerda chegou a afirmar que acataria uma Assembleia Geral para discutir o impedimento dos presidentes do executivo e do conselho leonino

Publicado em 17/05/2018, às 07h12

Arnaldo Barros segue sendo contestado no Sport / Foto: JC Imagem
Arnaldo Barros segue sendo contestado no Sport
Foto: JC Imagem
JC Online

Os bastidores do Sport voltaram a ferver. Após tomar a decisão de protocolar na presidência executiva do clube o documento com o pedido coletivo de mais de 500 sócios rubro-negros para a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária, com o objetivo de discutir o impedimento do presidente Arnaldo Barros, o presidente do conselho deliberativo, Homero Lacerda, provocou a insatisfação de muitos conselheiros. Alguns deles, inclusive, afirmaram que o chefe do CD leonino passou por cima da instituição.

“O presidente (do conselho) não poderia ter enviado ofício diretamente para o presidente Arnaldo Barros. O estatuto é muito claro. Eu respeito a opinião dos juristas que Homero escutou (antes de decidir convocar a assembleia), mas o artigo 68 do estatuto do clube é claro quando diz o seguinte: em caso de impedimento de qualquer integrante de qualquer órgão do Sport, precisa ser convocado o conselho deliberativo, com no mínimo 2/3 dos membros para discutir se vai ou não haver assembleia geral. Se achar que os argumentos não têm fundamento, o conselho pode, sim, impedir (a assembleia)”, declarou Yuri Limeira, primeiro secretário do conselho deliberativo, ao comentarista Ralph de Carvalho, na Rádio Jornal.

A insatisfação com a atitude de Homero teria sido tamanha, que os conselheiros estariam até estudando a possibilidade de impichar o mandatário do conselho. Procurado pela reportagem do Jornal do Commercio, Lacerda afirmou ter conhecimento desse movimento e que não colocaria nenhum empecilho em aprovar que a discussão do seu caso seja levada em frente. “Eu acompanhei isso, que estão querendo tirar o presidente do conselho do cargo. Se chegar a mim esse pedido, eu acato na hora. A gente convoca uma assembleia para discutir as duas coisas: estudar o impedimento do presidente do executivo e do conselho”, disparou Homero. “Eu respeito a Assembleia Geral, a diferença é essa. Não tenho nada a temer”, falou.



Com relação às acusações de que ele teria passado por cima dos conselheiros, Homero argumentou de que estaria embasado na avaliação feita por juristas do estatuto do clube. “Eu estou respaldado no parecer jurídico de dois advogados brilhantes, que me mostraram que o encaminhamento seria esse. São duas alternativas: ou aprova a Assembleia Geral pelo conselho ou pelas assinaturas dos sócios. Isso não é uma opinião minha, mas a de dois advogados que analisaram”, frisou.

JUSTIÇA

Segundo Homero, se Arnaldo Barros não cumprir o prazo de dez dias para convocar a assembleia, o caso pode parar na Justiça. “Ele (Arnaldo) não respondendo, qualquer associado pode entrar na Justiça para pedir uma liminar que determine a convocação da assembleia”, falou Lacerda.


Recomendados para você


Comentários

Por Isa,17/05/2018

O Sport na verdade é uma fogueira de vaidades, estão todos preocupados com seus Egos Inflados, o grito que ecoa é, Eu sou mais poderoso, e será do jeito que eu quero, o ser humano é muito ridiculo, se acha mehor que o outro, sua verdade é a certa, as suas palavras são às corretas, Eu tenho pena da Instituição Sport Clube do Recife, onde o torcedo é o ùnico que ama o Clube e ao mesmo tempo é o mais desrespeitado. Triste.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM