Jornal do Commercio
Goiás

Um dos líderes do PCC é preso em Caldas Novas

Antônio Donizete Alves dos Santos, 32 anos, estava há um ano em Caldas Novas usando documentação falsa e gerenciando um restaurante na cidade goiana

Publicado em 21/04/2012, às 11h52

Da Agência Estado

Um dos líderes de uma das maiores facções criminosas do Brasil, o PCC, foi preso na noite de sexta-feira (20), de acordo com informações da Polícia Militar de Caldas Novas, Goiás.

Segundo a PM, Antônio Donizete Alves dos Santos, 32 anos, estava há um ano em Caldas Novas usando documentação falsa e gerenciando um restaurante no Setor São José, bairro próximo ao centro da cidade.

O delegado titular da Delegacia de Polícia Civil de Caldas Novas Lanivaldo Mendes, transferiu o homem para Goiânia, onde ficará aguardando transferência para o Presídio Federal de Segurança Máxima em Ribeirão Preto, São Paulo.

Contra o foragido há nove mandados de prisão por tráfico de drogas e roubos. Antônio, conhecido como "Uê" tem uma ficha criminal com mais de 200 passagens por diversos tipos de crimes praticados, entre eles assalto a bancos, a uma companhia área e tráfico de entorpecentes - duas toneladas de cocaína já foram apreendidas com o líder da organização criminosa. Armas de uso exclusivo das Forças Armadas como fuzis, submetralhadoras e até uma bazuca também já estiveram em posse do suspeito.

Conforme informações de agentes policiais de Caldas Novas, ao ser pego pelos policiais, o suspeito teria afirmado: "Vocês estão com um troféu nas mãos".




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM