Jornal do Commercio
Goiás

Um dos líderes do PCC é preso em Caldas Novas

Antônio Donizete Alves dos Santos, 32 anos, estava há um ano em Caldas Novas usando documentação falsa e gerenciando um restaurante na cidade goiana

Publicado em 21/04/2012, às 11h52

Da Agência Estado

Um dos líderes de uma das maiores facções criminosas do Brasil, o PCC, foi preso na noite de sexta-feira (20), de acordo com informações da Polícia Militar de Caldas Novas, Goiás.

Segundo a PM, Antônio Donizete Alves dos Santos, 32 anos, estava há um ano em Caldas Novas usando documentação falsa e gerenciando um restaurante no Setor São José, bairro próximo ao centro da cidade.

O delegado titular da Delegacia de Polícia Civil de Caldas Novas Lanivaldo Mendes, transferiu o homem para Goiânia, onde ficará aguardando transferência para o Presídio Federal de Segurança Máxima em Ribeirão Preto, São Paulo.

Contra o foragido há nove mandados de prisão por tráfico de drogas e roubos. Antônio, conhecido como "Uê" tem uma ficha criminal com mais de 200 passagens por diversos tipos de crimes praticados, entre eles assalto a bancos, a uma companhia área e tráfico de entorpecentes - duas toneladas de cocaína já foram apreendidas com o líder da organização criminosa. Armas de uso exclusivo das Forças Armadas como fuzis, submetralhadoras e até uma bazuca também já estiveram em posse do suspeito.

Conforme informações de agentes policiais de Caldas Novas, ao ser pego pelos policiais, o suspeito teria afirmado: "Vocês estão com um troféu nas mãos".




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM