Jornal do Commercio
INCIDENTE

Navio inclina e causa pânico em alto-mar

Passageiras de cruzeiro relatam que embarcação adernou uma hora após deixar o Porto de Salvador, derrubando objetos e deixando ocupantes apavorados

Publicado em 14/12/2013, às 06h49

Pratos e louça quebrados num dos restaurantes do navio / Maria Peixoto/Acervo pessoal

Pratos e louça quebrados num dos restaurantes do navio

Maria Peixoto/Acervo pessoal

Mariana Mesquita

Os passageiros que realizavam um cruzeiro entre o Recife e o Rio viveram momentos de pânico, na última quarta-feira, por volta das 14h. Uma hora após fazer uma escala em Salvador, o navio Zenith, pertencente ao grupo espanhol Pullmantur, sofreu uma brusca inclinação até o momento não totalmente explicada. Depois do incidente, os passageiros ainda ficaram a bordo por mais um dia e meio, até desembarcarem no Rio, na manhã de ontem.

“Foi a pior sensação da minha vida”, relembra a assistente administrativa Marilana Vitorino, 25 anos. Logo que o navio zarpou do porto de Salvador, ela resolveu descansar um pouco. “Estava sozinha na cabine, no quarto andar do navio, e acordei com um barulho terrível. Minha cama estava totalmente inclinada, praticamente em pé, e só não caí porque consegui me segurar. As gavetas das cômodas abriram, os pertences caíram no chão, o xampu desabou no banheiro”, conta. Quando saiu do quarto, ela descobriu que as janelas das cabines situadas no lado oposto, no mesmo andar, tinham ficado embaixo d’água, e só não foram invadidas pelo mar porque o navio é lacrado. 

Outra turista que estava no Zenith, a professora Maria Peixoto, 32 anos, diz que o clima foi de horror. Grávida de três meses, Maria estava sentada num barzinho na parte traseira da embarcação, junto com o marido e alguns amigos. “De repente, o navio começou a inclinar. As pessoas gritavam, ninguém sabia o que fazer. Era muita gente correndo para procurar coletes salva-vida, cena de Titanic mesmo. Os funcionários pediam calma, mas não tinham a fisionomia normal.”

Segundo Maria, o Zenith ficou inclinado por cerca de cinco minutos. A água da piscina entornou completamente, alagando o recinto, itens do free shop e pratos do refeitório caíram no chão. Quase uma hora depois, o comandante anunciou, pelo sistema de som, que tudo estava sob controle e que a causa do problema teria sido uma falha técnica na passagem do piloto automático para o manual. “Não sei dizer se há feridos, mas algumas senhoras idosas tiveram picos de pressão e foram socorridas”, relata.

O Zenith tem bandeira das Bahamas e foi construído em 1992. Tem 11 andares e capacidade para 1.828 passageiros e 620 tripulantes, e do Rio deverá seguir até o Uruguai. O escritório brasileiro do grupo Pullmantur foi contactado para fornecer explicação sobre o ocorrido, mas não deu retorno até a noite de sexta-feira (14).

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM