Jornal do Commercio
TRANSPORTE

Uber passa a exigir CPF para pagamento em dinheiro em Salvador

Antes de pedir a corrida, os usuários devem informar também a data de nascimento. Motoristas comemoraram a mudança

Publicado em 06/03/2017, às 08h32

A empresa já havia implementado a mudança em São Paulo, no dia 13 de fevereiro / Arnaldo Carvalho/JC Imagem
A empresa já havia implementado a mudança em São Paulo, no dia 13 de fevereiro
Arnaldo Carvalho/JC Imagem
JC Online
Com informações do Correio 24h

A Uber passou a exigir que os usuários que forem pagar em dinheiro cadastrem o CPF e a data de nascimento antes de solicitar a corrida em Salvador. A medida, implementada desde o Carnaval, é um pedido antigo dos motoristas do aplicativo, que vinham sendo assaltados por criminosos que solicitavam esta opção de pagamento.

"A plataforma estava muito vulnerável aqui em Salvador, então, com essa nova vitória, passamos a ter mais segurança", disse o diretor de Comunicação da Associação de Motoristas Particulares da Bahia (Amop-BA) ao Correio 24h.

Uber exige CPF para pagamento em dinheiro em São Paulo desde fevereiro

A empresa já havia implementado a mudança em São Paulo, no dia 13 de fevereiro e deve ser expandida para o restante do País. Na cidade, a Uber afirmou que depois de passar a receber pagamentos em dinheiro, se expandiu para regiões em que tinha uma entrada menor, como partes das zonas norte, sul e leste - que são também as regiões mais violentas de São Paulo. Isso fez surgir entre motoristas reclamações soube roubo.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Marcos Célio Soares de Oliveira,08/07/2017

Tá certo! Até sites deveriam cadastrar os CPFs dos usuários e verificar um a um junto à Receita Federal para ver se a pessoa colocou o nome correto, mesmo que não vá mostrar o nome da pessoa, ao invés disso o site poderia mostrar um nome de usuário, mas o nome real no cadastro deveria ser obrigatório. Caso a pessoa digitasse o nome errado de propósito durante o cadastro, o site poderia negar o cadastro da pessoa e pronto. Tem que haver alguma forma de se saber que quem está cadastrando o cpf é a pessoa ou não. Isso é complicado, às vezes pode ser uma pessoa que sabe o cpf de cor, portanto cpf também não é confiável já que é um documento público que qualquer um pode saber o número. Leitor de íris seria mais seguro kkkk

Por mauro ribeiro,06/03/2017

Difícil aceitar isso, vivemos em um pais onde há todo tipo de malandragem, imaginem o seu CPF cair nas mãos de um desses , e imagine o que pode ser feito, haja visto que nesse aplicativo tem diversos tipos de motoristas malfeitores. Pensem nisso.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM