Jornal do Commercio
Acidente

Morre segunda vítima de explosão em sonda operada pela Odebrecht para Petrobras

A explosão aconteceu durante a manutenção da caldeira

Publicado em 10/06/2017, às 19h14

O plano de emergência foi acionado imediatamente e equipes especializadas estão monitorando a sonda / Foto:Divulgação/Petrobras
O plano de emergência foi acionado imediatamente e equipes especializadas estão monitorando a sonda
Foto:Divulgação/Petrobras
Estadão Conteúdo

Morreu na manhã deste sábado (10) a segunda vítima da explosão ocorrida em uma das caldeiras da sonda NS-32, instalada no campo de Marlim, na Bacia de Campos. Em nota, a Petrobras informou a morte de Jorge Luiz Damião, 44 anos, às 9h50 deste sábado. Na noite dessa sexta, morreu outra vítima do acidente, Ericson Nascimento de Freitas, de 29 anos.

Os dois eram empregados da empresa IMI, prestadora de serviços para a Odebrecht Óleo e Gás (OOG), operadora da sonda. Mais dois funcionários ficaram feridos. Um deles recebeu alta hospitalar na manhã deste sábado e o outro permanece internado em estado grave.



Explosão

A explosão aconteceu durante a manutenção da caldeira. "Não houve incêndio subsequente, nem impacto à produção no campo de Marlim. Não há risco de vazamento. O plano de emergência foi acionado imediatamente e equipes especializadas estão monitorando a sonda, que já se encontra em condição segura", informou a Petrobras.

A empresa informa ainda que uma comissão foi formada para investigar as causas do acidente e que "as autoridades competentes já foram notificadas".


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM