Jornal do Commercio
Deportação

Em cooperação com PF e Abin, Paraguai prende integrantes do PCC

Os integrantes do grupo criminoso também foram deportados

Publicado em 12/08/2017, às 12h08

Os integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) foram detidos na cidade de Pedro Juan Caballero, fronteira com o Mato Grosso do Sul. / Foto: Google Maps
Os integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) foram detidos na cidade de Pedro Juan Caballero, fronteira com o Mato Grosso do Sul.
Foto: Google Maps
Estadão Conteúdo

Em uma ação de cooperação de inteligência, a Polícia Nacional do Paraguai prendeu e deportou na madrugada deste sábado, 12, integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) na cidade de Pedro Juan Caballero, fronteira com o Mato Grosso do Sul. Os detidos são suspeitos de terem protagonizado o assalto à empresa de transporte de valores Prosegur, em Ciudad del Este, no último mês de abril.

Na ocasião, o mega-assalto culminou no roubo de US$ 11,7 milhões (cerca de R$ 37,5 milhões). Esse valor foi revelado pela companhia ao Ministério Público local, em informe escrito. A polícia brasileira já recuperou cerca de US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 4,8 milhões), após capturar 14 suspeitos e matar outros três que cruzavam a fronteira.



A ação teve apoio da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e da Polícia Federal (PF) e acontece no escopo da cooperação federal de combate a organizações criminosas, em particular contra facções com atuação no Rio de Janeiro. Essa cooperação é realizada por meio de Plano Nacional de Segurança, que prevê uma atuação também em outros estados e países vizinhos. No caso do Paraguai, a cooperação de Inteligência permitiu a coleta de dados e o intercâmbio de informações.

A polícia brasileira já recuperou cerca de US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 4,8 milhões), após capturar 14 suspeitos e matar outros três que cruzavam a fronteira. Cinco dos detidos foram colocados em liberdade depois. Outros dois, detidos em Guaíra, ganharam liberdade por determinação judicial. A liberação foi dada por falta de provas suficientes que liguem os presos ao assalto.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM