Jornal do Commercio
São Paulo

Madrasta de Isabella Nardoni deve deixar prisão no Dia das Crianças

Anna Carolina Jatobá informou à Justiça que pretende passar o período da saída temporária com seus filhos de 10 e 12 anos que moram com os avós

Publicado em 10/10/2017, às 20h39

Anna Carolina foi condenada a 26 anos e 8 meses pela morte da menina / Foto: Divulgação
Anna Carolina foi condenada a 26 anos e 8 meses pela morte da menina
Foto: Divulgação
Estadão Conteúdo

Acusada de matar a enteada Isabella Nardoni, a detenta Anna Carolina Jatobá foi autorizada a deixar temporariamente a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé, no interior de São Paulo, para passar o Dia das Crianças fora da prisão. Anna Carolina foi condenada a 26 anos e 8 meses pela morte da menina - crime que ela sempre negou. Ela deve deixar a penitenciária, onde cumpre pena em regime semiaberto, na manhã desta quarta-feira (11), devendo retornar até as 17 horas da próxima segunda-feira (16).

A presa informou à Justiça que pretende passar o período da saída temporária com seus filhos de 10 e 12 anos que moram com os avós, na capital. Desde julho deste ano, a condenada conseguiu a progressão para cumprir a pena em regime semiaberto, o que possibilita o benefício das saídas temporárias. Esta será a primeira vez que Anna Carolina deixa a prisão. A Justiça atendeu a um pedido feito pela defesa dela. 

Alexandre Nardoni

O marido da detenta e pai de Isabella, Alexandre Nardoni, também condenado pelo crime, cumpre pena em regime fechado, na penitenciária masculina de Tremembé. Condenado a mais tempo de prisão, ele ainda não tem direito à progressão de pena. 



A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informou que o processo da presa Anna Carolina Jatobá está sob sigilo de Justiça. "Ressalvamos ainda que a pasta somente cumpre decisões judiciais", disse, em nota. Procurado, o advogado da presa, Roberto Podval, não retornou as ligações.

Morte de Isabella Nardoni

A menina Isabella, então com 5 anos, foi jogada da janela do apartamento do casal, no sexto andar do Edifício London, na zona norte de São Paulo, na noite de 29 de março de 2008.

Acusados pelo crime, o pai, Alexandre Nardoni, e a madrasta da criança, Anna Carolina Jatobá, foram condenados, respectivamente, a 31 anos e 1 mês, e a 26 anos e 8 meses de reclusão. O pai recebeu pena maior pela agravante de Isabella ser sua descendente direta.

 


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por WELLINGTON PORTELA,16/10/2017

A ação deste ser,é,repugnante,a Lei do Brasil,ultrapassada,se fosse em outro país,estaria no corredor da morte,ou já teria levado um tiro na cabeça,pra família pagar a bala.

Por Wilton,11/10/2017

Ainda restam dúvidas que esse país está desmoralizado? Ainda resta esperança? Bandidos dignos de morte riem das nossas leis e da sociedade!

Por Rifka Naoni de Castro Fonseca.,11/10/2017

Que país bandido é este ? A Richtofen sai no Dia das mães e no Dia dos pais para comemorar os pais que ela assassinou . E a Jatobá sai no Dia das crianças para comemorar a criança que ela jogou do sexto andar após ser espancada. Preso aqui tem VISITA para praticar SEXO. Não trabalham, ganham salário maior que o do trabalhador e comem marmita feita por firmas especializadas. Em país nenhum do mundo presos têm regalias. Tenho uns amigos estrangeiros que dizem que ser preso é ficar afastado da sociedade e tudo que a LIBERDADE nos proporciona. Já os presos no Brasil, vivem com mais regalias que o trabalhador. E viva as leis deste pais .

Por Valdierne,11/10/2017

Um absurdo, primeira saída justo no dia das crianças, assassina, deveria passar o resto da vida na cadeia. Indignação total!!!

Por julio cesar paes,11/10/2017

e a criança que morreu ? vai poder voltar a viver e ganhar um presente no dia da criança ? isso a justiça "cega" não vê.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM