Jornal do Commercio
TRANSFERÊNCIA

Rogério 157 deve ser transferido para presídio federal

Rogério deverá sair do Estado, já que não há presídios federais no Rio

Publicado em 06/12/2017, às 13h50

Rogério assumiu o crime no local após vencer o grupo de Francisco Bonfim Lopes, o Nem / Foto: Reprodução/redes sociais
Rogério assumiu o crime no local após vencer o grupo de Francisco Bonfim Lopes, o Nem
Foto: Reprodução/redes sociais
ESTADÃO CONTEÚDO

O Secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá, informou que vai pedir a transferência de Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, para um presídio federal. Se o pedido for aceito pelo Ministério da Justiça, Rogério deverá sair do Estado, já que não há presídios federais no Rio. O secretário também disse querer Rogério preso "por muito tempo", em coletiva realizada no Centro Integrado de Comando e Controle, no centro do Rio.

"Não gosto de enaltecer criminosos, mas este é um bandido que vem causando problemas há mais de dez anos no Rio de Janeiro. Que fez dezenas de pessoas prisioneiras num hotel, em 2010, que disparava tiro de fuzil na Avenida Niemeyer", enumerou.

O secretário disse que, a partir desta quarta-feira (6), o policiamento da favela da Rocinha, na zona sul, será avaliado. O objetivo é ver se o contingente de policiais precisará aumentar, pois há possibilidade de disputa para quem sucederá o traficante no controle da favela.



Logo após a prisão de Rogério, moradores relataram ter ouvido barulho de tiros na Rocinha. Sá afirmou que os tiros podem ter sido disparados em comemoração por bandidos que disputavam o controle do tráfico com Rogério. 

Rogério assumiu o crime no local após vencer o grupo de Francisco Bonfim Lopes, o Nem (que está preso). Ele era segurança de Nem, quando ambos era da facção Amigos dos Amigos (ADA). Depois que eles racharam, houve confronto pelo domínio da Rocinha e Rogério migrou para a facção Comando Vermelho (CV).


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM