Jornal do Commercio
CRÍTICA

Músico João Bosco repudia nome de operação que faz alusão a sua música

Operação da PF e CGU batizou operação com trecho de música de João Bosco

Publicado em 07/12/2017, às 23h46

Bosco diz, em sua postagem, que o hino faz referência à liberdade e à luta do processo democrático no País / Foto: Divulgação/Flora Pimentel/Facebook
Bosco diz, em sua postagem, que o hino faz referência à liberdade e à luta do processo democrático no País
Foto: Divulgação/Flora Pimentel/Facebook
JC Online
Com informações do Estadão Conteúdo

O músico mineiro João Bosco publicou uma nota de repúdio em sua página no Facebook, nesta quinta-feira (7), em que critica a Operação "Esperança Equilibrista", nome que faz alusão a um trecho de sua música "O Bêbado e a Equilibrista". A canção foi composta por ele e Aldir Blanc e é considerada um "hino de honra a todos que lutaram contra a ditadura brasileira".

O reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Jaime Arturo Ramirez, a vice-reitora, Sandra Regina Goulart Almeida, e o presidente da Fundação de Desenvolvimento e Pesquisa (Fundep), Alfredo Gontijo de Oliveira, foram conduzidos coercitivamente durante a Operação Esperança Equilibrista, deflagrada na última quarta-feira (6) pela Polícia Federal (PF) e a Controladoria Geral da União (CGU). A ação visa investigar supostos desvios públicos federais de R$ 4 milhões na construção do Memorial da Anistia Política do Brasil.

Bosco diz, em sua postagem, que o hino faz referência à liberdade e à luta do processo democrático no País. "Não autorizo, politicamente, o uso dessa canção por quem trai seu desejo fundamental", destacou.

Veja postagem do músico:

Operação Esperança Equilibrista

A Operação Esperança Equilibrista mira desvios de recursos públicos, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), para implantação do "Memorial da Anistia Política do Brasil".



Em nota, a CGU informou que foram apurados, até o momento, desvios de mais de R$ 3,8 milhões de recursos vinculados ao projeto do memorial. Além disso, na execução e na prestação de contas da iniciativa, foram verificadas irregularidades, como: falsificação de documentos, pagamento de estágio a pessoas sem vínculo estudantil, desvio de valores para outras contas estranhas ao projeto, além de gastos não relacionados ao objeto da obra.

O projeto inicial do museu passou de R$ 5 milhões para quase R$ 30 milhões, sendo que o valor gasto até o momento é de quase R$ 20 milhões. A obra envolve construção, reforma de edifícios e produção de conteúdo da exposição, com vistas à preservação e difusão da memória política dos períodos de repressão.

Mais de 100 policiais federais e auditores da CGU e do TCU cumprem 11 mandados de busca e apreensão e nove mandados de condução coercitiva. Há indícios dos crimes de peculato, falsidade ideológica e associação criminosa.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM