Jornal do Commercio
Compra

Luciano Huck comprou jatinho com empréstimo de R$ 17 milhões do BNDES

O apresentador utiliza o jatinho para gravar seu programa na TV Globo, duas vezes por semana

Publicado em 14/02/2018, às 08h09

A aeronave comporta oito passageiros e pertence ao banco Itaú, sendo a Brisair sua operadora / Foto: Divulgação
A aeronave comporta oito passageiros e pertence ao banco Itaú, sendo a Brisair sua operadora
Foto: Divulgação
JC Online

O apresentador Luciano Huck comprou um jatinho particular de 17,7 milhões com dinheiro de um empréstimo concedido pelo BNDES. A aeronave, foi adquirida em 2013, pela Brisair Serviços Técnicos e Aeronáuticos Ltda, onde o apresentador e sua esposa, Angélica, são sócios. O banco Itaú foi utilizado como instituição financeira intermediária. As informações foram divulgadas pela Folha de S. Paulo, no último sábado (10).

O apresentador utiliza o jatinho para gravar seu programa na TV Globo, duas vezes por semana. Ela comporta oito passageiros e pertence ao banco Itaú, sendo a Brisair sua operadora.

A quantia utilizada para a compra da aeronave veio do programa Finame (Financiamento de Máquinas e Equipamentos), com juros de 3% ao ano e 114 meses para pagamento.

Segundo a Folha, a assessoria de Luciano Huck diz que “o Finame é um programa do BNDES de incentivo à indústria nacional, por isso financia os aviões da Embraer”.

Nota

Em nota, o BNDES informa que reafirma seu compromisso com a transparência de sua atuação e, em complemento às informações já disponíveis em seu site esclarece, a propósito da informação que circula nas redes sociais sobre o financiamento da compra de uma aeronave por uma empresa do apresentador Luciano Huck:



"A Brisair Serviços Técnicos Aeronáuticos Ltda. contratou junto ao Itaú Unibanco S.A., em 2013, empréstimo para aquisição da aeronave da Embraer no valor de R$ 17.712.346,00, por meio do programa BNDES Finame.

As condições seguiram aquelas definidas pelo Programa de Sustentação do Investimento (PSI), programa do governo federal operacionalizado pelo BNDES segundo condições estabelecidas pelo Conselho Monetário Nacional e vigente à época, com taxas de juros fixas entre 3% a.a. e 3,5% a.a. e oferecidas a qualquer empresa que obtivesse financiamento à aquisição de máquinas e equipamentos.

Até dezembro de 2017, havia 1.036.572 operações registradas no BNDES com as condições do PSI, o que demonstra a pulverização do programa entre milhares de empresas de todo o Brasil.

O processo de concessão de financiamento do BNDES Finame é realizado por meio de agentes financeiros credenciados, que podem ser bancos, cooperativas e agências de fomento, por exemplo. Os agentes analisam o risco de crédito e decidem pela concessão do financiamento. O BNDES repassa os recursos após a verificação dos requisitos exigidos pelo produto.

É importante ressaltar que a principal função do BNDES Finame é fomentar a indústria brasileira de bens de capital, criando mecanismos de crédito que estimulem a produção, aquisição e comercialização de bens, máquinas e equipamentos nacionais, devidamente credenciados no Finame. Este credenciamento verifica o índice de nacionalização do bem ou se sua industrialização cumpre o Processo Produtivo Básico (PPB)".


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Andre,17/02/2018

Mais um corrupto para ganhar o poder? ate quando a populaçao brasileira ira ficar dormindo esse luciano é um outro sangue suga usando dinheiro publico para bancar seus luxos mais uma marionete da globo, para ela se manter no poder. acordem povo brasileiro temos que buscar um candidato que se interressa mesmo em mudar o pais e nao o interesse de partidos politicos

Por ronaldo,16/02/2018

Se ele for eleito,certamente colocará o AMIGÃO,vulgo AÉCIO DO PÓ,para ser embaixador NA COLÔMBIA,com residência FIXA EM MEDELLIN,no mínimo,para o bem de todos os paneleiros e felicidade de LOBÃO........

Por JAlves,16/02/2018

Você mortal comum, pequenos empresários tentem tirar um empréstimo via BNDES pra ver a via sacra que irá passar. já os ricos nem precisam ir lá, quantos empregos poderiam ser criados com esse montante?

Por Nilzair Pereira,16/02/2018

Lamentável essa desistência de concorrer as eleições para presidente, contava com uma pessoa fora da politica.

Por Sandoval,16/02/2018

se ele deu as garantias necessitarias e esta pagando em dia....não tem porque....



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM