Jornal do Commercio
Bem da população

Aplicativos alertam sobre tiroteios em tempo real no Rio de Janeiro

Aplicativos entram no mercado do mobile com o objetivo de alertar a sociedade carioca sobre os locais violentos no Estado

Publicado em 19/02/2018, às 07h45

OTT-RJ funciona como um mapa que através das cores vermelha, verde e amarela avisa os lugares onde há tiroteio no momento ou não / Foto: Reprodução/OTT-RJ
OTT-RJ funciona como um mapa que através das cores vermelha, verde e amarela avisa os lugares onde há tiroteio no momento ou não
Foto: Reprodução/OTT-RJ
JC Online

Tanques e tropas do Exército brasileiro continuam no Rio de Janeiro, graças ao crescimento constante da violência e até que o decreto da intervenção federal na Segurança Pública do Estado do Rio seja votado na Câmara e no Senado. Por esta razão, aplicativos entram no mercado do mobile com o objetivo de alertar a sociedade carioca sobre os locais violentos no Estado.

Um deles é o OTT-RJ (Onde Tem Tiroteio no Rio de Janeiro). Este serviço funciona como um mapa que através das cores vermelha, verde e amarela avisa os lugares onde há tiroteio no momento ou não.

 

  

Ao abrir o aplicativo, ele apresenta que a cor vermelha alerta onde ocorre uma maior violência (tiroteios, riscos de bala perdida, assaltos e arrastões). A bandeira amarela significa que tiros foram ouvidos na região. E a cor verde é onde apresenta os locais mais seguros.

“Você pode compartilhar em tempo real as localidades que possuem tiroteios, ruas, avenidas, notícias de arrastão em vias públicas, mas não se assustem, o que vocês irão ler aqui nessa página não é mera coincidência e sim uma realidade banal em nossa cidade quase maravilhosa”, afirma o site do aplicativo.



Outro serviço que apresenta funções semelhantes é o Fogo Cruzado. Esse serviço alerta sobre os tiroteios em tempo real. Funciona de uma forma parecida com o OTT-RJ.

 

  

No mapa ele apresenta tiroteio com vítimas fatais, feridos, sem vítimas e múltiplas trocas de no local.

Os dois aplicativos também atualizam a população através das suas contas no Twitter em tempo real.

Violência

A região metropolitana do Rio de Janeiro teve um final de semana com registros de muita violência. Até às 16h36 do último domingo (18), 17 casos foram mapeados pelo aplicativo Onde Tem Tiroteio (OTT). O número de arrastões, porém, aumentou: foram seis entre o sábado, 17, e o domingo, 18.

De acordo com dados do aplicativo, que mapeia os casos no Grande Rio, o primeiro fim de semana do mês foi o com maior número de tiroteios - foram 23 no total. Na semana passada, em meio ao carnaval, foram 18 casos. Os dois primeiros finais de semana registraram ainda quatro arrastões cada um.

Intervenção

Apesar da intervenção federal na segurança pública do Estado anunciada na sexta-feira, 16, o fim de semana ainda foi de policiamento normal nas ruas do Rio, sem a presença de soldados das Forças Armadas. Segundo o Comando Militar do Leste, somente após o pedido de intervenção ser votado na Câmara e no Senado - o que deve acontecer até terça-feira, 20, - é que os militares passarão a ser vistos nas ruas.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM