Jornal do Commercio
mundo mundo
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

França

Homenagem a judeus deportados pela polícia francesa na Segunda Guerra

Nos dias 16 e 17 de julho de 1942, 13.152 judeus foram detidos em Paris antes de serem deportados para campos de extermínio nazistas

Publicado em 16/07/2012, às 15h24

AFP

Homenagem aos judeus deportados / Foto: Bertrand Guay / AFP

Homenagem aos judeus deportados

Foto: Bertrand Guay / AFP

DRANCY - Centenas de pessoas participaram nesta segunda-feira (16) em Drancy, comuna ao norte de Paris, em uma cerimônia em homenagem aos 13.152 judeus presos e deportados há 70 anos pela polícia francesa, evento que ficou conhecido como "rafle du Vel d'Hiv".

É a primeira manifestação em território francês, em memória ao acontecido. As homenagens terminam domingo (22) com uma cerimônia com a participação do presidente francês, François Hollande, no local do antigo Velódromo de Inverno de Paris (Vel d'Hiv), onde milhares de judeus foram presos.

Nos dias 16 e 17 de julho de 1942, 13.152 judeus foram detidos em Paris e seus subúrbios por 9.000 policiais e gendarmes franceses destacados para a operação, antes de serem deportados para campos de extermínio nazistas, incluindo Auschwitz.

Do número total de deportados, apenas uma centena deles sobreviveram e nenhuma das 4.000 crianças entre 2 e 12 anos, detidas pela própria iniciativa da polícia francesa, sem a demanda nazista.

Em Jerusalém, centenas de pessoas devem participar de uma cerimônia no Yad Vashem, memorial da Shoah (Holocausto), organizada pela Aloumin, a associação israelense de crianças escondidas na França durante a Shoah, e a delegação israelense da FDJF (Filhos e filhas de judeus deportados da França).

O embaixador francês em Israel, Christophe Bigot, depositou um buquê de flores sobre a inscrição 'Drancy' no coração de Yad Vashem (Autoridade de Recordação dos Mártires e Heróis do Holocausto). A oração pelos mortos foi recitado pelo neto de um deportado.

"Estes homens, estas mulheres, estas crianças acreditavam na França e foram abandonados pelo Estado francês à barbárie nazista ... 70 anos depois, essa mancha em nossa história não foi apagada", afirmou o embaixador em seu discurso.

Palavras-chave

imprima
envie para um amigo
reportar erro

Comentar


nome e-mail
comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

Enquete JC

Quais destes técnicos vão se dar melhor nos seus retornos a grandes clubes do futebol brasileiro?



Digite o código

Fotos do dia

"Os cantadores", Parque 13 de Maio
Hélia Scheppa/JC Imagem

> JC Imagem

"Os cantadores", Parque 13 de Maio"Os cantadores", Parque 13 de Maio"Monumento ao Maracatu", na Praça Vidal de Negreiros"Joaquim Nabuco e a Abolição da Escravatura", no Edifício Joaquim Nabuco, em Santo AntônioO artilheiro (1991)

Vídeos do dia

Empresário com sintomas de embriaguez é preso após bater em três carros em Boa V...

  • Empresário com sintomas de embriaguez é preso após bater em três carros em Boa Viagem
  • Grávida de sete meses é presa por tráfico de drogas no Viaduto Capitão Temudo
  • Amor e solidariedade

Ranking do dia

Especiais JC

A história de mim A história de mim
Especial do JC mostra a história de todos nós.
Especial Ariano Suassuna Especial Ariano Suassuna
Veja caderno especial publicado no JC no dia seguinte à morte do escritor e dramaturgo Ariano Suassuna
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM