Jornal do Commercio
mundo mundo
  • Tamanho do texto:
  • A-
  • A+

Desastre

Tufão nas Filipinas deixa quase 300 mortos

Na província mais atingida peo tufão Bopha foram registradas 151 mortes

Publicado em 05/12/2012, às 17h14

Agência Estado

Além dos mortos e feridos, há mais de 300 pessoas desaparecidas / Foto: AFP

Além dos mortos e feridos, há mais de 300 pessoas desaparecidas

Foto: AFP

Pais abalados em busca de filhos desaparecidos examinavam uma fileira de corpos cobertos de lama e envoltos por folhas de bananeira enquanto sobreviventes secavam seus pertences nas calçadas um dia depois de um forte tufão ter provocado a morte de quase 300 pessoas no sul das Filipinas.

Autoridades locais temem que mais corpos apareçam à medida que a água baixe e os esforços de resgate se estendam a áreas ainda isoladas por enchentes, deslizamento de terra e queda de torres de comunicação. Na província do Vale de Compostela - a mais atingida pelo tufão Bopha -, 151 mortes foram registradas desde que as chuvas e os ventos fortes da tempestade começaram a devastar a região na terça-feira.

Entre as vítimas estão 78 aldeões e soldados que foram pegos em uma enchente que destruiu dois abrigos de emergência e um acampamento militar na cidade de Nova Batam, de acordo com uma porta-voz do governo. No total, agências locais de defesa civil reportavam 284 mortes no sul das Filipinas, além de 14 em outras áreas afetadas pelo Bopha, um dos mais fortes tufões a atingir o país este ano.

Cerca de 80 pessoas sobreviveram com ferimentos às inundações em Nova Batam e 319 eram consideradas desaparecidas. "Há famílias inteiras entre os desaparecidos registrados", disse a secretária de Interior Mar Roxas ao canal de televisão ABS-CBN. "Famílias inteiras foram arrastadas por enxurradas e deslizamentos." Em Nova Batam, uma cidade rural de 45 mil habitantes, casas desabaram e árvores foram arrancadas pela raiz nesta quarta-feira.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

Os corpos das vítimas estavam posicionados no chão, à vista da população, enquanto pessoas aflitas procuravam por familiares e amigos desaparecidos. Alguns corpos apresentavam múltiplos ferimentos depois de terem sido arrastados. Um homem espirrava inseticida sobre os cadáveres para espantar os insetos que começavam a se acumular.

Um pai começou a chorar desesperadamente ao encontrar entre os mortos o corpo de seu filho. Perto dele, uma mãe saiu do local chorando sem ter conseguido encontrar os seus. "Tenho três filhos", ela repetia diante de um cinegrafista. Numa maca improvisada, dois homens carregavam o corpo coberto de lama de uma menina não identificada.

Em meio à tragédia, Dionisia Requinto, de 43 anos, declarava-se uma mulher de sorte. Ela, o marido e os oito filhos sobreviveram à passagem do tufão. "A água subiu muito rápido. Foi terrível. Achei que seria o nosso fim", relatou ela. Também nesta quarta-feira, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho emitiu um apelo emergencial para arrecadar US$ 4,8 milhões para ajudar à população diretamente afetada pelo Bopha. As informações são da Associated Press.

imprima
envie para um amigo
reportar erro

Comentar


nome e-mail
comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

Vídeos do dia

JC vai ao Salão do Automóvel de São Paulo

  • JC vai ao Salão do Automóvel de São Paulo
  • Juventude transviada
  • Prédios dão exemplo e adotam telhados verdes

Fotos do dia

Último debate presidencial do segundo turno
Foto: Christophe Simon/AFP

> JC Imagem

Último debate presidencial do segundo turnoCandidata Dilma Roussef (PT)Candidato Aécio Neves (PSDB)Último debate presidencial do segundo turnoÚltimo debate presidencial do segundo turno

Ranking do dia

Charge do dia

Charge do dia
Autor:MIGUEL

Especiais JC

Cobertura das eleições 2014 Cobertura das eleições 2014
Confira a cobertura completa das eleições 2014
Periferia travada Periferia travada
Especial mostra as dificuldades que pessoas que moram no subúrbio do Grande Recife têm para deslocar na periferia
Facebook Twitter RSS Youtube
Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM