Jornal do Commercio
ásia

Carta escrita por Karl Marx é leiloada na China

A carta e uma foto do alemão foram vendidas por 4,2 milhões de yuans (cerca de R$ 1,8 milhão)

Publicado em 16/12/2014, às 18h17

Da Folhapress

Uma carta assinada por Karl Marx (1818-1883) e uma velha foto do intelectual alemão foram vendidas por 4,2 milhões de yuans (cerca de R$ 1,8 mi) em um leilão especial na China.

O leilão foi realizado pela organização dos "Comunistas Pioneiros de Caligrafia", em Hangzhou, nesta segunda (15), segundo o jornal "China Daily".

A carta foi escrita por Marx em 1881, se refere a sua mulher e Friedrich Engels, com quem assinou diversos livros, como "O Manifesto Comunista", e havia sido publicada na versão chinesa das obras completas de Marx e Engels.

Doente e pobre em seus últimos anos de vida, Marx diminuiu consideravelmente sua produção escrita, o que torna documentos desta época mais valiosos.

Karl Marx foi um pensador alemão do século 19, que lançou as bases do comunismo moderno. Entre suas obras mais conhecidas então "O Capital" e "Ideologia Alemã" e "O Manifesto Comunista".

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM