Jornal do Commercio
China

Jornal chinês quer novo começo para o artista dissidente Ai Weiwei

Em um gesto impensável até então, as autoridades chinesas autorizaram que o artista inaugurasse a primeira exposição individual no fim de semana passado

Publicado em 11/06/2015, às 13h02

Da AFP

O jornal chinês Global Times, ligado ao Partido Comunista, pediu nesta quinta-feira ao dissidente Ai Weiwei que pare de criticar o governo, depois de uma exposição do artista em Pequim.

Em um gesto impensável até então, as autoridades chinesas autorizaram que o artista inaugurasse a primeira exposição individual no fim de semana passado. Na mostra, Weiwei propõe ao visitante uma reflexão artística sobre os objetos através do tempo. 

Ao mencionar uma "nova situação", o jornal Global Times dedica um editorial a Weiwei, mas sem recorrer à agressividade habitual a respeito do artista. 

"Talvez tenha chegado o momento de virar a página quanto à polêmica com Weiwei", afirma o jornal do Partido Comunista Chinês. 

Esta exposição "pode ser a oportunidade para um novo início para Weiwei", completa o editorial. 

O dissidente, vencedor de vários prêmios internacionais, nunca suavizou as críticas ao governo, chegando inclusive a burlar a vigilância constante a que é submetido.

O Global Times destaca que já passou muito tempo desde a detenção do artista por três meses em 2011, quando Weiwei foi acusado de fraude fiscal e privado de seu passaporte, o que provocou uma onda de indignação em todo o mundo. 

"Na China, as pessoas o conhecem mais por motivos políticos do que que por sua obra artística", destaca o jornal, para o qual Weiwei pode se considerar feliz em comparação com outros dissidentes chineses. 

O artista talvez tenha começado a reduzir suas exigências ante as constantes pressões.

Weiwei, que não foi encontrado para comentar o editorial, afirmou no Twitter que as autoridades chinesas ainda não devolveram seu passaporte. 

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM