Jornal do Commercio
Saúde

Vacina oral contra cólera se mostra eficaz, diz estudo

A cólera é uma infecção diarreica aguda causada pela ingestão de alimentos ou água contaminadas pela bactéria Vibrio cholerae e os hospedeiros do bacilo

Publicado em 08/07/2015, às 22h42

Segundo a OMS, a cada ano são registrados entre 3 e 5 milhões de casos de cólera, matando cerca de 120.000 pessoas em todo o mundo / Foto: JC McIlwaine/ UN

Segundo a OMS, a cada ano são registrados entre 3 e 5 milhões de casos de cólera, matando cerca de 120.000 pessoas em todo o mundo

Foto: JC McIlwaine/ UN

Da AFP

Uma vacina oral, barata, confere uma proteção "significativa" contra a cólera grave, segundo um teste realizado nas condições de vida comum em Bangladesh, onde a doença mata milhares de pessoas anualmente. 

O estudo, publicado nesta quinta-feira na revista médica The Lancet, que entrevistou cerca de 270 mil crianças e adultos nas favelas de Mirpur em Dacca com alto risco de cólera, é o primeiro a demonstrar a eficácia da vacina em áreas endêmicas, de acordo com os autores.

A cólera é uma infecção diarreica aguda causada pela ingestão de alimentos ou água contaminadas pela bactéria Vibrio cholerae e os hospedeiros do bacilo. Ele é facilmente disseminado em áreas sem infra-estrutura básica - água potável, vasos sanitários, saneamento - como favelas ou campos de refugiados, muitas vezes superlotados.

Segundo a OMS, a cada ano são registrados entre 3 e 5 milhões de casos de cólera, matando cerca de 120.000 pessoas em todo o mundo. 

Para o estudo, 94.675 pessoas receberam a vacina. Além da vacina, um outro grupo de número quase equivalente (92.539) foi incluindo num programa de "mudança de comportamentos", incluindo a lavagem das mãos e o uso de água potável. Um outro grupo (80.000) não recebeu nada.

A vacina oral Shanchol foi administrada em duas doses, com 14 dias de intervalo, pelos serviços de saúde pública. 

Apesar de uma população bastante variável, 65% das pessoas do grupo vacinado receberam as duas doses e 66% do grupo atingido também pelo programa de mudança de comportamentos. 

Em comparação aos não vacinados, a incidência global de desidratação grave foi reduzida em 37% no grupo que recebeu a vacina isoladamente e de 45% quando a vacina foi acompanhada pela campanha para a mudança como uma precaução.

A vacina foi bem tolerada, sem efeitos indesejados graves, segundo os autores. 

"Nossos resultados mostram que o programa de vacinação oral de rotina contra a cólera nos países onde a doença é endêmica poderia reduzir consideravelmente o peso da doença e contribuir enormemente nos esforços da luta contra a cólera", comentou a principal autora da pesquisa, Firdausi Qadri, do Centro Internacional de Pesquisa sobre Doenças Diarreicas de Bangladesh, em Dacca.

Qadri lembra, contudo, que a água potável e o saneamento básico - escassos para metade da população dos países em desenvolvimento (cerca de 2,5 bilhões de pessoas) - são, no fim das contas, o principal fator na luta contra a cólera. 

A especialista ressalta também que a Shanchol não "custa caro", com o preço de duas doses a 3,7 dólares - cerca de um terço do preço da outra vacina oral comercializada, a Dukoral. 

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM