Jornal do Commercio
LEI

Nova legislação da Indonésia prevê pena de morte para crimes sexuais

A mudança na lei foi proposta em maio deste ano, após uma menina de 14 anos ter sido estuprada e morta por diversos homens

Publicado em 13/10/2016, às 12h41

As novas medidas foram propostas pelo primeiro-ministro Joko Widodo / Foto: Divulgação
As novas medidas foram propostas pelo primeiro-ministro Joko Widodo
Foto: Divulgação
JC Online

O Parlamento da Indonésia aprovou na quarta-feira (12) novas medidas de punição no país, entre elas a pena de morte e a castração química. De acordo com notícias veiculadas por diversos meios de comunicação indonésios, as regras valem contra os culpados por violência sexual. 

As novas medidas foram propostas pelo primeiro-ministro Joko Widodo e ainda preveem o uso de aparelhos eletrônicos para rastrear os criminosos que são colocados em liberdade após cumprir suas penas.

O regulamento ainda causa divergências na Câmara. Alguns partidos ainda permanecem indecisos quanto às medidas, sobretudo em relação a castração química. Além disso, vários grupos médicos do país também tem objeções pelo uso das punições.

Mudança

A mudança legislativa foi proposta em maio deste ano, após uma adolescente de 14 anos ter sido estuprada e morta por diversos homens na Ilha de Sumatra, oeste do país. O fato fez com que a população pedisse reforço nas punições para crimes deste tipo.

Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por MARTHA TEREZA MENDEZ,14/10/2016

Aqui no Brasil só iriam punir as pessoas pobres. Sabemos que aqui tem dois pesos e duas medidas. Foi rico e famoso a justiça é cega.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM