Jornal do Commercio
ASTRONOMIA

Via Láctea se move ao ser empurrada e puxada ao mesmo tempo

Um dos responsáveis por esse movimento seria um imenso vazio no espaço profundo que a "empurra"

Publicado em 30/01/2017, às 19h33

Embora não percebamos, a Terra gira sobre seu eixo a 1.600 km/h, e em volta do Sol a 100.000 km/h / AFP PHOTO / INSTITUTE OF RESEARCH INTO THE FUNDAMENTAL LAWS OF THE UNIVERSE / DANIEL POMAREDE HANDOUT
Embora não percebamos, a Terra gira sobre seu eixo a 1.600 km/h, e em volta do Sol a 100.000 km/h
AFP PHOTO / INSTITUTE OF RESEARCH INTO THE FUNDAMENTAL LAWS OF THE UNIVERSE / DANIEL POMAREDE HANDOUT
AFP

Nossa galáxia se desloca a uma velocidade de mais de dois milhões de km/h, e um dos responsáveis por esse movimento seria um imenso vazio no espaço profundo que a "empurra" - revela um estudo publicado na segunda-feira (30) na revista Nature Astronomy.

Embora não percebamos, a Terra gira sobre seu eixo a 1.600 km/h, e em volta do Sol a 100.000 km/h. O astro orbita o centro da Via Láctea a 850.000 km/h. E nossa galáxia navega a quase 2,3 milhões de km/h, ou seja, 630 km por segundo.

Há 40 anos, os astrofísicos tentam compreender o que causa o deslocamento da Via Láctea e sua direção.

Nos anos 1980, os astrônomos descobriram que uma região de aglomerados de galáxias situada a cerca de 150 milhões de anos-luz da Terra atraía a Via Láctea sob o efeito da gravidade.

Posteriormente, perceberam que um grupo de mais de duas dúzias de galáxias chamado Concentração Shapley, situado a 600 milhões de anos-luz, exercia o mesmo efeito.

Ambos os fenômenos eram insuficientes, porém, para explicar o movimento da Via Láctea.

O novo estudo revela o papel de um "vazio" extragaláctico, quase totalmente desprovido de matéria visível e invisível.

"Se você cria um vácuo em uma região do universo, os elementos que se encontram na periferia se afastarão, porque eles vão ser atraídos por outras regiões sob o efeito da gravidade", explicou à AFP o engenheiro francês Daniel Pomarede, integrante da equipe internacional de astrofísicos que fez o estudo, dirigida por Yehuda Hoffman, da Universidade Hebraica de Jerusalém.

"Cartografamos em 3D o fluxo das galáxias através do espaço e descobrimos que a Via Láctea estava se afastando a grande velocidade de uma vasta região muito pouco densa, até então não identificada", que foi chamada de Dipole Repeller, relatou Hoffman.

"Além de ser puxada em direção à conhecida Concentração Shapley, a Via Láctea também está sendo empurrada para longe do recém-descoberto Dipole Repeller", acrescentou.

Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM