Jornal do Commercio
REUNIÃO

"Precisamos ouvir o que o Brasil vai dizer", fala embaixador da UE sobre as denúncias de fraude nas carnes

Estão reunidos representantes de países como EUA, Itália, Palestina, Chile e Holanda

Publicado em 19/03/2017, às 18h07

Temer se reuniu com cerca de 40 embaixadores para falar sobre as denúncias de fraude na fiscalização dos produtos exportados / Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Temer se reuniu com cerca de 40 embaixadores para falar sobre as denúncias de fraude na fiscalização dos produtos exportados
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Estadão Conteúdo

Cerca de 40 embaixadores de países, acreditados junto ao Brasil que consomem carne do País, já estão no Planalto, neste domingo (19), para participar de reunião com o presidente Michel Temer e outras autoridades brasileiras para ouvir as explicações do governo sobre as denúncias de fraude na fiscalização dos produtos exportados. 

O embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho, na chegada ao Planalto, falou de sua "preocupação" com as denúncias, mas ressaltou que "precisamos ouvir o que o Brasil vai dizer, porque o momento é de ouvir e não de tomar decisões". Eventuais decisões, ressaltou, serão tomadas depois dessas explicações e por Bruxelas. 

No sábado, 18, o representante da União Europeia disse que se as informações não forem suficientes os países europeus podem suspender a importação da carne brasileira. Mas, segundo Cravinho, este problema, no entanto, nada tem a ver com as negociações que estão sendo realizadas entre União Europeia e Mercosul.

"Não se brinca com o consumidor"

O embaixador da Suíça no Brasil, Wilhelm Meier, também falou da sua preocupação com as notícias divulgadas. "Não se brinca com o consumidor", declarou ele, ao chegar para a reunião com o presidente Temer. Questionado se ia continuar indo às churrascarias no Brasil, ele respondeu: "Vamos ver o que o presidente vai dizer pra gente. Vou ouvir agora e depois diremos o que faremos".

Entre os presentes estão também representantes dos Estados Unidos, Itália, Palestina, Chile, Holanda, Cingapura, Kwait, Catar, Polônia, entre outros. Foram convidados ainda os embaixadores da China e Rússia.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.
#PeloCaminhar #PeloCaminhar
Mais do que mobilidade, caminhar também é apropriar-se da cidade. Mas o caminhar está difícil. A mobilidade a pé necessita de uma infraestrutura própria, decente, que eleve o pedestre ao posto maior. Por isso o JC lança a discussão #PeloCaminhar.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM