Jornal do Commercio
EXEMPLO

Professora que dá aulas no Ártico ganha 'Nobel dos professores'

Maggie MacDonnell criou um programa de formação social para seus alunos, especialmente para meninas. Ela já foi testemunha de mais de 10 suicídios

Publicado em 19/03/2017, às 18h26

"Como professora, quando chego à escola no dia seguinte de um suicídio, há um assento vazio na minha aula, onde impera um silêncio total", contou
Foto: Karim Sahib/AFP
AFP

Uma professora canadense que dá aulas em um povoado remoto do Ártico recebeu o Global Teacher Prize, considerado o Nobel dos professores e que premia o vencedor com um milhão de dólares, em cerimônia celebrada em Dubai neste domingo (19).

Maggie MacDonnell, que segundo o júri está "mudando a vida de seus estudantes e transformando sua comunidade", estava entre os dez finalistas escolhidos entre os 20.000 candidatos de 179 países. Nos seis últimos anos deu aulas em um povoado inuit de Salluit, no Ártico canadense, cuja taxa de suicídio é alta.

A professora disse ter sido testemunha de mais de 10 suicídios. "Como professora, quando chego à escola no dia seguinte de um suicídio, há um assento vazio na minha aula, onde impera um silêncio total", contou, segurando as lágrimas.

MacDonnell criou um programa de formação social para seus alunos, especialmente para as meninas, em uma região na qual são frequentes a gravidez na adolescência e as agressões sexuais. O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, parabenizou MacDonnel em uma mensagem de vídeo. "Estamos todos orgulhosos de você", declarou.

Estímulo

O Global Teacher Prize foi criado há três anos pela Fundação Varkey, com sede em Dubai. O prêmio de um milhão de dólares é pago a prazo e exige que o vencedor continue dando aulas por, pelo menos, cinco anos.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM