Jornal do Commercio
Descoberta

Autoridades retiram 47 crânios de fossa clandestina no México

Os trabalhos na fossa devem prosseguir e as autoridades pretendem divulgar informações nos próximos dias para que os parentes de desaparecidos possam realizar exames de DNA

Publicado em 20/03/2017, às 07h07

A fossa foi cavada em um prédio de El Arbolillo, no município de Alvarado, Golfo do México / Foto: Ilse Huesca/AFP
A fossa foi cavada em um prédio de El Arbolillo, no município de Alvarado, Golfo do México
Foto: Ilse Huesca/AFP
AFP

Um total de 47 crânios e vários pedaços de corpos foram exumados de uma fossa clandestina localizada no estado mexicano de Veracruz, onde foram desenterrados mais de 200 cadáveres sepultados de forma ilegal, anunciou no domingo o promotor Jorge Winclker.

A fossa foi cavada em um prédio de El Arbolillo, no município de Alvarado, Golfo do México, uma das rotas mais utilizada pelos narcotraficantes para transportar drogas e imigrantes aos Estados Unidos. 

O primeiro balanço divulgado pelas autoridades sobre a fossa, na sexta-feira, informava a retirada de 12 cadáveres.

"Múltiplas partes corporais"

Além dos crânios foram encontrados "múltiplas partes corporais" e há indícios claros de que entre as vítimas estão três integrantes de uma família de turistas mexicanos e dois jovens denunciados como desaparecidos em diferentes eventos violentos em 2016, afirmou o promotor.

Os trabalhos na fossa devem prosseguir e as autoridades pretendem divulgar informações nos próximos dias para que os parentes de desaparecidos possam realizar exames de DNA, indicou Winclker.

A fossa do município de Alvarado fica 95 km ao sul do porto de Veracruz, onde autoridades e pais que procuravam seus filhos desaparecidos localizaram em agosto um local similar, de onde foram exumados até o momento 242 cadáveres.

Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM