Jornal do Commercio
CALIFORNIA

Bombeiros salvam cão com respiração boca a boca após incêndio

O cachorro Nalu, de 10 anos, foi encontrado inconsciente em um quarto, durante um incêndio em um apartamento nos Estados Unidos

Publicado em 24/03/2017, às 10h24

Parte do procedimento para reanimar o cachorro foi registrado em um vídeo / Foto: Reprodução
Parte do procedimento para reanimar o cachorro foi registrado em um vídeo
Foto: Reprodução
JC Online
Com informações da AP

Bombeiros de Santa Mônica, na Califórnia, Estados Unidos, conseguiram salvar um cão que havia sido resgatado de um incêndio após um procedimento de 20 minutos que incluiu respiração boca a boca, na última terça-feira (21).

A dona do animal, Crystal Lamirande, havia retornado para o apartamento em que morava quando uma vizinha avisou sobre o fogo. Ela tentou salvar o Bichon Frise/Shih Tzu Nalu, de 10 anos, mas não conseguiu entrar no local por causa da fumaça. 



Um bombeiro entrou engatinhando no apartamento enquanto outro jogava água para conter as chamas. O cachorro foi encontrado inconsciente, em um quarto. "Eu o peguei e corri para fora do apartamento porque o tempo é fundamental, especialmente com um cão pequeno... Falhar não era uma opção", disse um dos oficiais à AP.

Vídeo mostra parte do procedimento para reanimar cão

Um vídeo gravado por uma pessoa que passava pelo local mostrou parte do trabalho dos bombeiros para reanimar o cachorro.

Após o ocorrido, Crystal publicou em seu Facebook que ela e o cachorro Nalu serão gratos aos bombeiros para sempre.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM