Jornal do Commercio
Tensão na Venezuela

MP venezuelano confirma mais 3 mortos e 62 feridos em protestos

Atos sangrentos têm marcado protestos contra e a favor do governo de Maduro

Publicado em 20/04/2017, às 18h45

Manifestação na Venezuela / Foto: Agência Brasil
Manifestação na Venezuela
Foto: Agência Brasil
Agência Brasil

O Ministério Público da Venezuela confirmou nesta quinta-feira (20) que, durante os protestos registrados ontem (19) na área Metropolitana de Caracas e em 14 estados do país, morreram três pessoas, 62 ficaram feridas e 312 foram detidas. As informações são da Agência EFE.

Por meio de um comunicado, a procuradoria lamentou a morte de Andreina Ramírez Gómez, de 23 anos, que morreu ao receber um tiro quando transitava por um local próximo a uma concentração opositora no estado de Táchira, e a do adolescente Carlos José Moreno, de 17 anos, que recebeu um tiro na cabeça quando passava por uma das manifestações em Caracas.

A nota também lamentou a morte do segundo sargento da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) Niumar José San Clemente Barrios, atingido por um franco-atirador no município de Los Salias, uma cidade-satélite da capital venezuelana, segundo o defensor público Tarek William Saab.



De acordo com a procuradoria, os 312 detidos serão apresentados perante os tribunais de sua jurisdição durante as próximas horas.

Protestos

Dezenas de milhares de pessoas protestaram na última quarta-feira (19) contra e a favor do governo, por ocasião do feriado no país pela comemoração dos 207 anos de um evento popular, considerado como o primeiro passo para a independência da Venezuela da Espanha.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM