Jornal do Commercio
Eleições na França

Vitória de Le Pen criaria 'desordem grave', diz FMI

Diretora-geral do FMI teme deslocamento da União Europeia

Publicado em 20/04/2017, às 19h00

Líder da extrema-direita é criticada pelo FMI / Foto: AFP
Líder da extrema-direita é criticada pelo FMI
Foto: AFP
AFP

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, reconheceu nesta quinta-feira (20) que uma vitória de Marine Le Pen na eleição presidencial francesa poderia criar "uma desordem grave", a qual levaria a um "deslocamento" da União Europeia.

"Isso provocaria, certamente, uma desordem grave e um risco de deslocamento", afirmou Lagarde, ao ser questionada pela rede americana CNBC sobre os riscos de uma crise econômica, caso a líder do partido de extrema direita Frente Nacional ganhe a eleição e decida tirar a França do euro.



O projeto europeu "nos protegeu dos horrores da guerra. Precisamos ter isso em mente", lembrou Lagarde, em paralelo às reuniões do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial.

Manutenção da Paz

"O fato de termos tido quase 70 anos de paz e relações construtivas e amigáveis é uma joia, e isso precisa ser assegurado", insistiu.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM