Jornal do Commercio
WikiLeaks

WikiLeaks: Prisão de Assange é 'prioridade' para EUA, diz procurador

Jeff Sessions afirma que os esforços serão intensificados para prender Julian Assange, fundador do WikiLeaks

Publicado em 21/04/2017, às 07h47

Julian Assange está refugiado na embaixada do Equador em Londres desde 2012 / AFP
Julian Assange está refugiado na embaixada do Equador em Londres desde 2012
AFP
JC Online

A prisão do fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, é uma "prioridade" para os Estados Unidos, afirmou o procurador-geral Jeff Sessions nessa quinta-feira (20), enquanto a imprensa americana afirma que seu gabinete prepara acusações contra o australiano. "Vamos intensificar nossos esforços e já estamos redobrando nossos esforços sobre todos estes vazamentos", disse Sessions em entrevista coletiva respondendo a uma pergunta sobre planos para deter Assange.

O chefe do departamento de Justiça disse que há uma explosão de vazamentos de informações sensíveis sem precedentes. "É um assunto que vai além de tudo o que se sabia. Temos profissionais que estão trabalhando em temas de segurança nos Estados Unidos durante anos que estão chocados com o número de vazamentos, alguns dos quais são muito sérios"."Mesmo que se defendam, vamos tratar de colocar algumas pessoas na prisão", afirmou Sessions.



Acusações já foram redigidas, afirma o Washington Post

Segundo o jornal Washington Post, os promotores redigiram nas últimas semanas acusações contra Assange e outros membros do WikiLeaks, que devem incluir complô, roubo de bens do estado e violação da lei de espionagem. Assange, 45 anos, está refugiado na embaixada do Equador em Londres desde 2012, para escapar de um mandado de prisão emitido pela Suécia por um suposto estupro.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM