Jornal do Commercio
ARTE

Quadro de Basquiat vendido por preço recorde de US$ 110,5 milhões

O recorde anterior do artista era de uma outra tela vendida por US$ 57,2 milhões

Publicado em 19/05/2017, às 03h37

O preço de partida para o leilão de hoje era de US$ 57 milhões, quase o recorde de SAMO, pseudônimo com o qual Basquiat ficou conhecido nos muros de Nova York / Foto: Don Emmert/AFP/Getty Images
O preço de partida para o leilão de hoje era de US$ 57 milhões, quase o recorde de SAMO, pseudônimo com o qual Basquiat ficou conhecido nos muros de Nova York
Foto: Don Emmert/AFP/Getty Images
AFP

Um quadro sem título do americano Jean-Michel Basquiat foi arrematado nesta quinta-feira (18) pelo valor recorde de US$ 110,5 milhões, em um leilão da casa Sotheby's em Nova York.

Essa grande obra (1,83 x 1,73 metro), que representa uma inquietante cabeça negra sobre um fundo azul, foi vendida após mais de dez minutos de leilão, uma duração incomum.



Recorde

O recorde anterior do artista era de uma outra tela também de grande formato (2,38 x 5 metros), também sem título, leiloada em maio de 2016 por US$ 57,2 milhões em evento da Christie's.

O preço de partida para o leilão de hoje era de US$ 57 milhões, quase o recorde de SAMO, pseudônimo com o qual Basquiat ficou conhecido nos muros de Nova York.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM