Jornal do Commercio
CONFLITO NA SÍRIA

Rússia acusa EUA de deslocar mísseis contra o Exército da Síria

Rússia intervém militarmente na Síria desde setembro de 2015

Publicado em 15/06/2017, às 15h39

Coalizão estabeleceu uma 'zona de distensão' de 55 quilômetros em torno da base de Al-Tanaf, decretando que as forças russas e sírias não têm o direito de acessá-la / Foto: DELIL SOULEIMAN / AFP
Coalizão estabeleceu uma 'zona de distensão' de 55 quilômetros em torno da base de Al-Tanaf, decretando que as forças russas e sírias não têm o direito de acessá-la
Foto: DELIL SOULEIMAN / AFP
AFP

A Rússia acusou nesta quinta-feira os Estados Unidos de terem deslocado mísseis contra o Exército de Damasco em uma base militar localizada na Síria, a 18 quilômetros da fronteira com a Jordânia.

"Os Estados Unidos deslocaram desde a Jordânia até a base das forças especiais americanas localizada na zona síria da localidade de Al-Tanaf duas baterias de lança-foguetes Himars", anunciou o Ministério russo da Defesa.

"A instalação de qualquer tipo de arma estrangeira em território sírio deve ser fruto de um acordo com o governo soberano daquele país", denunciou o ministério.

"O raio de ação dos lança-foguetes não permite apoiar as unidades das Forças Democráticas Sírias sob controle dos Estados Unidos, que lutam contra os terroristas do Estado Islâmico (EI) em Raqa", afirmou o ministério.

A coalizão internacional liderada por Washington "atacou várias vezes as forças do governo sírio que lutam contra o EI, perto da fronteira com a Jordânia", afirmou.



"Não é difícil, portanto, imaginar que continuem com estes ataques contra as unidades do Exército sírio, mas, desta vez, com a ajuda das Himars", assinalou.

A coalizão estabeleceu uma "zona de distensão" de 55 quilômetros em torno da base de Al-Tanaf, decretando que as forças russas e sírias não têm o direito de acessá-la.

Tensão

Nos últimos dias, a região foi palco de disputas entre as forças do regime sírio e as tropas apoiadas pela coalizão internacional.

No último dia 8, a aliança dirigida pelos Estados Unidos anunciou ter abatido um drone que poderia pertencer a forças aliadas a Damasco. Foi a terceira vez em menos de um mês que a coalizão atingiu um alvo do regime de Bashar al-Assad naquela região.

Aliada do governo sírio, a Rússia intervém militarmente naquele país árabe desde setembro de 2015. 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM