Jornal do Commercio
SÍRIA

Estado Islâmico usa carros-bomba e morteiro para conter avanço em Raqa

Forças antiextremistas apoiadas pelos EUA tentam avançar nesta sexta-feira (7) na cidade síria controlada pelo Estado Islâmico enquanto o grupo reage

Publicado em 07/07/2017, às 07h52

ONG estima que, atualmente, 30% de Raqa tenha sido tomada das mãos do EI / Foto: AFP
ONG estima que, atualmente, 30% de Raqa tenha sido tomada das mãos do EI
Foto: AFP
AFP

Forças antiextremistas apoiadas pelos Estados Unidos tentam avançar nesta sexta-feira (7) na cidade síria de Raqa, controlada pelo Estado Islâmico (EI), enquanto o grupo reage com detonação de morteiros e de carros-bomba para conter a ofensiva - informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

As Forças Democráticas Sírias (FDS) entraram na Cidade Velha de Raqa esta semana. Com o apoio dos bombardeios da coalizão liderada por Washington, conseguiram abrir duas brechas na muralha que cerca a parte antiga.

Segundo o OSDH, as FDS e uma unidade de combatentes árabes - a Força de Elite Síria - avançaram pouco na zona histórica.



Em sua contraofensiva, os extremistas do "Estado Islâmico usaram carros-bomba, morteiros e franco-atiradores dentro da Cidade Velha", afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

A ONG estima que, atualmente, 30% de Raqa tenha sido tomada das mãos do EI.

O porta-voz da Força de Elite Síria, Mohamad Khaled Shaker, disse à AFP que não houve avanços notáveis nesta sexta.

"Há alguns confrontos, mas ainda não chegamos ao centro da cidade", disse ele à AFP.

EI tomou Raqa no início de 2014

O EI tomou Raqa no início de 2014, proclamando-a como capital de seu "califado". A coalizão liderada pelos Estados Unidos estima em cerca de 2.500 o número de combatentes extremistas ainda nessa cidade.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por luiz alves,07/07/2017

fogo neles não deixem sobrar nenhum deles pra contar estória essa gente não merece outra coisa, tirar eles daqui e um grande avanço para a humanidade



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM