Jornal do Commercio
SÍRIA

Estado Islâmico usa carros-bomba e morteiro para conter avanço em Raqa

Forças antiextremistas apoiadas pelos EUA tentam avançar nesta sexta-feira (7) na cidade síria controlada pelo Estado Islâmico enquanto o grupo reage

Publicado em 07/07/2017, às 07h52

ONG estima que, atualmente, 30% de Raqa tenha sido tomada das mãos do EI / Foto: AFP
ONG estima que, atualmente, 30% de Raqa tenha sido tomada das mãos do EI
Foto: AFP
AFP

Forças antiextremistas apoiadas pelos Estados Unidos tentam avançar nesta sexta-feira (7) na cidade síria de Raqa, controlada pelo Estado Islâmico (EI), enquanto o grupo reage com detonação de morteiros e de carros-bomba para conter a ofensiva - informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

As Forças Democráticas Sírias (FDS) entraram na Cidade Velha de Raqa esta semana. Com o apoio dos bombardeios da coalizão liderada por Washington, conseguiram abrir duas brechas na muralha que cerca a parte antiga.

Segundo o OSDH, as FDS e uma unidade de combatentes árabes - a Força de Elite Síria - avançaram pouco na zona histórica.



Em sua contraofensiva, os extremistas do "Estado Islâmico usaram carros-bomba, morteiros e franco-atiradores dentro da Cidade Velha", afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

A ONG estima que, atualmente, 30% de Raqa tenha sido tomada das mãos do EI.

O porta-voz da Força de Elite Síria, Mohamad Khaled Shaker, disse à AFP que não houve avanços notáveis nesta sexta.

"Há alguns confrontos, mas ainda não chegamos ao centro da cidade", disse ele à AFP.

EI tomou Raqa no início de 2014

O EI tomou Raqa no início de 2014, proclamando-a como capital de seu "califado". A coalizão liderada pelos Estados Unidos estima em cerca de 2.500 o número de combatentes extremistas ainda nessa cidade.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por luiz alves,07/07/2017

fogo neles não deixem sobrar nenhum deles pra contar estória essa gente não merece outra coisa, tirar eles daqui e um grande avanço para a humanidade



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM