Jornal do Commercio
CLIMA

Argentina: dois mortos por onda de frio que atinge destinos turísticos

Fortes nevascas atingiram Bariloche durante todo o fim de semana

Publicado em 17/07/2017, às 15h59

Um homem de 50 anos em situação de rua foi encontrado sem vida em Mar del Plata / Foto: Reprodução/METSUL
Um homem de 50 anos em situação de rua foi encontrado sem vida em Mar del Plata
Foto: Reprodução/METSUL
AFP

Dois homens morreram na Argentina devido à onda de frio que se espalhava por todo o país nesta segunda-feira (17) e que provocou atrasos e cancelamentos de voos para destinos turísticos, como Bariloche.

Um homem de 50 anos em situação de rua foi encontrado sem vida em Mar del Plata, e outro de 41 anos foi achado morto por hipotermia em sua casa precária em Rafaela, informaram fontes policiais nesta segunda.

O ar frio de origem polar que se estende pela Argentina provocou fortes nevascas durante o fim de semana em Bariloche, que registrou na madrugada de domingo (16) a sua menor temperatura histórica, -25,4ºC, quatro graus a menos do que a marca anterior alcançada em 1963, segundo o Serviço Meteorológico Nacional.



As fortes nevascas provocaram interrupções no fornecimento de energia elétrica, bloqueios em ruas e estradas na zona da cordilheira da Patagônia, e obrigaram a fechar os aeroportos de Bariloche e de Chapelco, dois famosos centros de esqui onde centenas de turistas, entre eles muitos brasileiros, ficaram presos durante o fim de semana.

Outras pessoas com passagens compradas neste início de recesso escolar foram impedidas ou demoraram horas para sair de Buenos Aires.

O aeroporto de Bariloche estava operando à meia-noite de domingo (16), mas um problema com um avião particular obrigou a fechá-lo por quatro horas, até as 10H00 (de Brasília) desta segunda (17), informou a concessionária Aeropuertos Argentina 2000. Os voos continuam registrando atrasos.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM