Jornal do Commercio
NARCOTRÁFICO

Duas toneladas de cannabis interceptadas em lanchas no Mediterrâneo

A operação "Pascal 2017" mobilizou, de 3 a 17 de julho, meios aéreos, marítimos e terrestres na França e na Espanha

Publicado em 17/07/2017, às 15h44

Foram confiscadas 2,3 toneladas de resina de cannabis em várias embarcações no Mediterrâneo / Foto: Pablo Porciuncula/AFP
Foram confiscadas 2,3 toneladas de resina de cannabis em várias embarcações no Mediterrâneo
Foto: Pablo Porciuncula/AFP
AFP

As alfândegas francesa e espanhola confiscaram 2,3 toneladas de resina de cannabis no início de julho em várias embarcações tipo zodiac que operavam no Mediterrâneo, anunciou nesta segunda-feira (17) a parte francesa.

A operação "Pascal 2017" mobilizou, de 3 a 17 de julho, meios aéreos, marítimos e terrestres na França e na Espanha em três intervenções entre o norte da África e a Europa.

Em 7 de julho, depois que aviões franceses e espanhóis identificaram "um transporte de drogas em um 'go fast' (sistema de tráfico de drogas em grande velocidade) semirrígido com dezenas de fardos a bordo", a Guarda Civil espanhola confiscou 600 kg de resina de cannabis que tinham acabado de ser descarregados em uma caminhonete em Algeciras (sul da Espanha) e deteve o motorista, detalhou a alfândega francesa em um comunicado.



Em 10 de julho, "após várias horas de batida no mar de Alborán" (parte ocidental do Mediterrâneo), as forças francesas e espanholas interceptaram outro 'go fast', "enquanto que uma parte da carga [foi] lançada ao mar pelos traficantes". Os quatro membros da tripulação foram presos e 1,1 tonelada foi confiscada.

Em 14 de julho, um helicóptero francês detectou outra embarcação "carregada de fardos de resina de cannabis". Depois que a mercadoria foi descarregada em uma praia próxima a Gibraltar, as forças de segurança "detiveram o motorista da caminhonete que tinha recolhido 600 kg de resina de cannabis". 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM