Jornal do Commercio
RÚSSIA

Supremo Tribunal russo confirma proibição de Testemunhas de Jeová

Supremo Tribunal russo confirma proibição de Testemunhas de Jeová

Publicado em 17/07/2017, às 15h35

A organização religiosa é considerada
A organização religiosa é considerada "extremista" na Rússia
Reprodução/Internet
AFP

O Supremo Tribunal russo confirmou nesta segunda-feira (17) sua decisão de proibir a atuação das Testemunhas de Jeová na Rússia, rejeitando um recurso da organização, considerada como "extremista" no país.

"O Supremo Tribunal decidiu rejeitar a apelação da organização contra sua interdição", aponta a decisão, citada pela agência de notícias RIA-Novosti.

O ministério da Justiça russo havia apresentado uma ação no Supremo Tribunal considerando as Testemunhas de Jeová "uma ameaça para os direitos das pessoas, da ordem pública e da segurança pública".

A decisão da justiça abriu caminho para o fechamento e confisco de bens das comunidades ligadas às Testemunhas de Jeová na Rússia.

"Mesmo esperando uma decisão negativa, é de toda forma decepcionante", reagiu o porta-voz internacional das Testemunhas de Jeová, David. A. Semonian, em um comentário escrito à AFP.



"Ainda não é o fim", assegurou por sua vez Viktor Jenkov, advogado da organização, citado pela agência Interfax.

"Vamos apelar da decisão diante da Corte Europeia de Direitos Humanos" (CEDH), ressaltou.

O grupo religioso afirma contar com 175.000 membros e 395 centros em todo o país, e já travou várias disputas com as autoridades russas nos últimos anos.

Em janeiro, o líder da organização na cidade de Dzerzhinsk foi multado por distribuir material considerado extremista pelas autoridades.

O governo russo dissolveu em 2004 um ramo da organização, uma decisão que a Corte Europeia de Direitos Humanos considerou em 2010 em violação aos direitos da religião e associação.

Para a poderosa Igreja ortodoxa russa, as Testemunhas de Jeová são uma seita perigosa, devido à proibição de transfusões de sangue imposta aos seus membros, entre outras coisas.

Supremo Tribunal russo confirma proibição de Testemunhas de Jeová por Charles Russel.

Se declaram cristãos e anunciam, através de campanhas incansáveis de porta em porta, a próxima chegada do Reino de Deus sobre a Terra. Mas não reconhecem a natureza divina de Cristo, o que provoca a rejeição de outras igrejas cristãs.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM