Jornal do Commercio
ROUBO

Brasileiros suspeitos de assaltar Prosegur são expulsos do Paraguai

Os suspeitos são ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC)

Publicado em 11/08/2017, às 17h15

Dos seis presos, cinco foram detidos na terça-feira (8) / Foto: Gustavo Galeano/AFP
Dos seis presos, cinco foram detidos na terça-feira (8)
Foto: Gustavo Galeano/AFP
Abr

As autoridades paraguaias entregaram nesta sexta-feira (11) às autoridades policiais do Brasil, em meio a um forte dispositivo de segurança, seis bandidos brasileiros vinculadas ao Primeiro Comando da Capital (PCC) e ao assalto à empresa Prosegur, no Paraguai, quando foram roubados quase US$ 12 milhões. A informação é da EFE.

Os seis brasileiros detidos foram levados de avião a Ciudad del Este, no Paraguai, de onde foram conduzidos por estrada ao território brasileiro, através da Ponte da Amizade. Durante este último trecho, os detidos foram escoltados por um comboio de vários veículos, coordenado pelo Grupo Especial de Operações da Polícia (GEO).



Dos seis presos, cinco foram detidos na terça-feira (8) durante uma operação antidrogas em um local de criação gado na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil, onde também foram detidas outras dez pessoas.

No assalto à empresa de segurança no Paraguai em abril último participaram cerca de 50 pessoas fortemente armadas, que explodiram parte do edifício e mataram um membro do GEO.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM