Jornal do Commercio
Portugal

Incêndios continuam castigando centro de Portugal

Incêndios atingiram cidades de Abrantes e Alvaiazere, no centro de Portugal

Publicado em 12/08/2017, às 11h52

Incêndio atingiu a cidade de Abrantes / Foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP
Incêndio atingiu a cidade de Abrantes
Foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA / AFP
AFP

Dois importantes incêndios florestais continuam devastando o centro de Portugal, neste sábado (12), onde as altas temperaturas e os fortes ventos complicavam o trabalho de centenas de bombeiros.

Os focos mais perigosos estão perto da cidade de Abrantes, no distrito de Santarém, e em Alvaiazere, na região de Leiria, informou a porta-voz da Defesa Civil, Patricia Gaspar.

Para combater as chamas, foram mobilizados cerca de 800 bombeiros, mais de 250 veículos, quatro aviões-tanque e dois helicópteros.



Outros focos

Outros dois focos, que atingiram as regiões de Coimbra (centro) e Aveiro (norte) na véspera, foram controlados à noite, mas centenas de bombeiros continuam de prontidão para conter novas chamas.

"Portugal registrou ontem (sexta-feira) o maior número de incêndios florestais em um único dia" desde o início do ano, com 220 focos, acrescentou Patricia.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM