Jornal do Commercio
EUA

Charlottesville: Ivanka Trump denuncia supremacia branca e neonazista

'Todos temos de nos unir como americanos e ser um país unido', declarou a filha de Donald Trump

Publicado em 13/08/2017, às 11h16

Ivanka Trump fala em supremacia branca e neonazismo / Foto: AFP
Ivanka Trump fala em supremacia branca e neonazismo
Foto: AFP
AFP

Filha e conselheira do presidente americano, Donald Trump, Ivanka denunciou neste domingo (13) "o racismo, a supremacia branca e os neonazistas", depois de seu pai ter sido criticado por sua reação sobre os confrontos durante uma manifestação da extrema direita, ontem, em Charlottesville.

"Não há lugar na sociedade para o racismo, a supremacia branca e os neonazistas. Todos temos de nos unir como americanos e ser um país unido", declarou ela, em uma série de tuítes.



Sua posição contrasta com a do pai, que, no sábado, condenou tanto os manifestantes de direita quanto os antirracistas pela violência gerada por "ambas as partes".

Trump foi muito criticado por seus comentários, inclusive por membros do Partido Republicano.

Uma mulher de 32 anos morreu no sábado, em Charlottesville, na Virgínia, quando um carro foi lançado contra os ativistas antirracismo. Ela foi identificada como Heather Heyer e ficou gravemente ferida quando um carro bateu em um grupo de pessoas marchando ao longo de uma rua do centro de Charlottesville, seguindo uma manhã de confrontos entre nacionalistas brancos e manifestantes contrários.

Prisão

Um jovem de 20 anos, de Ohio (norte dos EUA), foi detido pela ação.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM