Jornal do Commercio
CHILE

Ilha de Páscoa aprova nova reserva marinha

A aprovação constitui uma medida que formará a maior reserva da América Latina em relação a áreas marinhas costeiras

Publicado em 04/09/2017, às 21h56

Para o chanceler chileno, Heraldo Muñoz, trata-se de uma
Para o chanceler chileno, Heraldo Muñoz, trata-se de uma "conquista histórica" e a confirmação de que o governo Michelle Bachelet investiu forte na defesa do meio ambiente
Foto: MARTIN BERNETTI / AFP
AFP

Os indígenas rapanui, que habitam a Ilha de Páscoa, aprovaram a criação de uma gigantesca área marinha protegida, anunciou o governo chileno nesta segunda-feira (4). Em consulta popular, os indígenas aprovaram a criação de uma zona de proteção que, junto a um parque marinho já existente, completará uma reserva de cerca de 720 mil km2 em torno deste emblemático território insular chileno no meio do Pacífico, a 3.500 km do continente.

A aprovação "constitui uma medida que formará a maior reserva da América Latina em relação a áreas marinhas costeiras", ressaltou o ministro do Meio Ambiente, Marcelo Mena, durante o quarto Congresso de Áreas Marinhas Protegidas IMPAC4, iniciado nesta segunda-feira na cidade de La Serena, no norte do Chile.

Para o chanceler chileno, Heraldo Muñoz, trata-se de uma "conquista histórica" e a confirmação de que o governo Michelle Bachelet investiu forte na defesa do meio ambiente.

A consulta, realizada no domingo com a participação de 642 indígenas, aprovou ainda com a administração conjunta do Estado chileno que a pesca na região "será realizada exclusivamente com técnicas e aparelhos artesanais do povo rapanui".

"Foi um processo longo e entendemos que a luta acaba de começar. Como povo, continuamos gritando, continuamos dizendo: 'não à pesca ilegal', 'não à pesca industrial em nossa águas', 'não à mineração', queremos ser um exemplo em nível internacional", apontou Poki Tane Haoa, vice-comissário do governo na Ilha de Páscoa.



De características tropicais, as águas da Ilha de Páscoa são quentes e baixas em nutrientes. Em volta da ilha e em baixas profundidades, é possível encontrar recifes de coral, que dado seu isolamento possuem espécies que são únicas no mundo.

Mas hoje várias ameaças põem em risco as espécies marinhas da ilha, como a superexploração de seus recursos pesqueiros, o número crescente de visitantes, a introdução de espécies exóticas invasoras, a acidificação do oceano e as mudanças climáticas.

Áreas marinhas

O Chile anunciou sua intenção de criar extensas áreas marinhas protegidas ao longo do oceano Pacífico. O parque marinho em Nazca-Desventuradas, próximo ao arquipélago Juan Fernández (cerca de 650 km a oeste de Santiago), e áreas de conservação em volta do Cabo Horn, no extremo sul do território chileno, completam o plano oficial.

Ao somar as áreas terrestres protegidas, com uma rede de parques nacionais na Patagônia - que ocupam cerca de 4,5 milhões de hectares - "estamos chegando à maior criação de áreas protegidas do Chile", disse Mena.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM