Jornal do Commercio
Desastre

Furacão Irma cai para categoria 3

Apesar de ter sido rebaixado, o furacão continua sendo um fenômeno extremamente perigoso

Publicado em 10/09/2017, às 16h31

O furacão Irma varre a Flórida desde a manhã deste domingo (10) / Foto: HANDOUT / NASA / AFP
O furacão Irma varre a Flórida desde a manhã deste domingo (10)
Foto: HANDOUT / NASA / AFP
AFP

O furacão Irma, que varre a Flórida desde a manhã deste domingo, perdeu força e agora está na categoria 3, mas continua sendo um fenômeno extremamente perigoso, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC). Três pessoas morreram em decorrência do furacão.

Às 18H00 GMT (15H00 Brasília), Irma se encontrava 55 km ao sul de Naples, sobre a costa oeste da Flórida, com ventos máximos de 195 km/h, e se deslocava a 19 km/h em direção ao norte, segundo o NHC, que prevê um grandes aumento da maré em Naples e Marco Island.



O que se sabe do furacão Irma

O furacão Irma tocou a terra neste domingo (10) na região das Keys, no extremo sul da Flórida, com ventos de até 215 km/h, anunciou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos, que ordenou a saída de 6,3 milhões de pessoas de suas casas, ante o devastador fenômeno que deixou 25 mortos após sua passagem pelo Caribe. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM