Jornal do Commercio
Luto

Morre Edith Windsor, histórica militante LGBT americana

Suprema Corte dos EUA lhe deu razão em 2013 e declarou inconstitucional a lei federal que estipulava que o matrimônio era só a união entre um homem e uma mulher

Publicado em 13/09/2017, às 03h48

Após luta na justiça norte-americana, caso de Windsor ajudou a estabelecer as bases para que a Suprema Corte legalizasse o matrimônio gay em todo o país, em 2015 / Foto: AFP
Após luta na justiça norte-americana, caso de Windsor ajudou a estabelecer as bases para que a Suprema Corte legalizasse o matrimônio gay em todo o país, em 2015
Foto: AFP
AFP

Edith Windsor, militante LGBT que iniciou uma batalha legal que levou a uma decisão histórica em 2013 da Corte Suprema americana sobre direitos dos homossexuais, morreu nesta terça-feira (12) aos 88 anos, confirmou seu advogado à AFP.

"Edie era a luz da minha vida. Sempre será a luz da comunidade LGBTQ que ela tanto amava e que a amava tanto", declarou sua esposa, Judith Kasen-Windsor, em comunicado.

Caso histórico

Após a morte de sua primeira esposa em 2009, com quem havia se casado legalmente no Canadá, Edith Windsor reivindicou 363 mil dólares porque uma lei federal sobre o matrimônio a proibia de beneficiar-se do mesmo regime fiscal que o sobrevivente de um casal homossexual.



Apoiada pelo governo de Barack Obama, levou o caso ao mais alto tribunal do país.

A Suprema Corte lhe deu razão em 2013 e declarou inconstitucional a lei federal que estipulava que o matrimônio era a união entre um homem e uma mulher, outorgando assim aos casais homossexuais os mesmos direitos de um casal heterossexual.

Essa decisão estabeleceu as bases para que a Suprema Corte legalizasse o matrimônio gay em todo o país, em 2015.

O ex-presidente Obama reagiu à sua morte por meio de um comunicado: "Tive o privilegio de falar com Edie há alguns dias e de voltar a lhe dizer até que ponto ela marcou este país que amamos".


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM