Jornal do Commercio
BARRADO

Trump proíbe compra de empresa americana por estatal chinesa

O governo Trump adotou uma postura agressiva ante a China acerca de comércio e segurança nacional

Publicado em 14/09/2017, às 07h08

Trump interveio pessoalmente no processo após empresas apelarem para ele sobrepor a decisão do CFIUS diretamente / Foto: BRENDAN SMIALOWSKI / AFP
Trump interveio pessoalmente no processo após empresas apelarem para ele sobrepor a decisão do CFIUS diretamente
Foto: BRENDAN SMIALOWSKI / AFP
AFP

O presidente americano Donald Trump impediu, nessa quarta-feira (13), a tentativa de uma estatal chinesa de adquirir a empresa Lattice, de semicondutores, afirmando que isso representaria uma ameaça à segurança dos Estados Unidos. 

A aquisição da Lattice Semiconductor Corporation, companhia de Oregon publicamente negociada, pela chinesa Canyon Bridge Fund poderia ameaçar a oferta de produtos importantes para o governo americano, disse o Departamento do Tesouro em nota. 

O governo Trump adotou uma postura agressiva ante a China acerca de comércio e segurança nacional, lançando investigações amplas sobre as ramificações de segurança nacional do comércio de alumínio e aço de Pequim. 

Trump tem a prerrogativa de bloquear investimentos estrangeiros que ele julgue ameaçadores à segurança nacional por meio do Comitê de Investimentos Estrangeiros (CFIUS) nos Estados Unidos, um comitê interagências. 

No caso da Lattice, o CFIUS e o presidente decidiram que "a transação representa um risco à segurança nacional dos Estados Unidos que não pode ser resolvido por meio de mitigação", disse a nota do Tesouro. 

Consequências 

Com a decisão, a Canyon Bridge, sua parceira Yitai Capital e o China Venture Capital Fund Corp (CVCF) foram proibidos de comprar a empresa americana, que atende a mercados de consumidores, de comunicação e industrial. 



O Tesouro disse que o acordo representa um risco à segurança nacional devido ao apoio de Pequim à transação, à potencial transferência de propriedade intelectual para investidores estrangeiros e à importância dos suprimentos semicondutores para o governo americano, inclusive dos produtos da Lattice.

A Lattice fabrica dispositivos lógicos programáveis, semicondutores que podem ser programados para ter funções similares às dos chips, diz a declaração.

O ministério do Comércio da China expressou "preocupação" com a decisão.

O porta-voz da pasta, Gao Feng, disse que embora cada país tenha o direito de investigar os investimentos em "áreas sensíveis", esta faculdade não deveria ser usada como "um instrumento para implementar o protecionismo".

"A China espera que os países pertinentes possam tratar as aquisições das empresa chinesas no exterior de modo objetivo e imparcial, dar um tratamento justo a práticas comerciais normais e criar um ambiente de negócios razoável e transparente para evitar um impacto na confiança dos investidores", afirmou Gao.

Trump interveio pessoalmente no processo após empresas apelarem para ele sobrepor a decisão do CFIUS diretamente, segundo o The Wall Street Journal.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Mundo de Rafa O Mundo de Rafa
Rafael foi diagnosticado com síndrome de Asperger apenas aos 11 anos. Seus desenhos contam pedaços muito importantes da sua história. Exprimem momentos de alegria, de comemoração e também de desabafo, de dor
Gastos dos parlamentares pernambucanos Gastos dos parlamentares pernambucanos
Os deputados federais da bancada pernambucana gastaram, no 1º semestre deste ano, R$ 5,1 milhões em verbas de cotas parlamentares. Já os senadores gastaram R$ 692 mil. Os dados foram coletados com base no portal da transparência da Câmara e do Senado
Um metrô ainda renegado Um metrô ainda renegado
São 32 anos de operação e uma eterna luta por sobrevivência. Esse é o metrô do Recife

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM