Jornal do Commercio
Impasse

Irã diz que mudar acordo nuclear seria "um insulto" dos EUA

Acordo entre alivia sanções econômicas ao Irã em troca de limites a seu programa nuclear

Publicado em 13/10/2017, às 10h27

O presidente do Parlamento do Irã, Ali Larijani / Foto: AFP
O presidente do Parlamento do Irã, Ali Larijani
Foto: AFP
Estadão Conteúdo

O presidente do Parlamento do Irã, Ali Larijani, rechaçou qualquer possibilidade de que os Estados Unidos possam recuar do acordo nuclear internacional com Teerã. Segundo ele, a mudança de posição seria um insulto ao Irã e à Organização das Nações Unidas.

Larijani falou em visita à Rússia, horas antes do discurso previsto do presidente dos EUA, Donald Trump. Espera-se que Trump faça duras críticas ao acordo de 2015 e o republicano já ameaçou recuar da iniciativa.



O acordo concedeu ao Irã um alívio nas sanções econômicas, em troca de limites rígidos para seu programa nuclear. A iniciativa foi longamente negociada pelo governo do então presidente Barack Obama e também envolveu uma coalizão de potências: Reino Unido, França, Alemanha, Rússia e China.

Larijani lembrou que o acordo recebeu o aval das Nações Unidas, por isso recuar dele seria "um insulto à ONU". Ele acrescentou que, com qualquer revisão, o Irã poderá tomar suas próprias ações, sem especificá-las.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM