Jornal do Commercio
FIM DE COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS

Oitenta economistas pedem fim de investimento em energias fósseis

O pedido foi feito um dia antes de cúpula que tratará sobre o clima, em Paris

Publicado em 07/12/2017, às 16h43

Além dos economistas, Emmanuel Macron também falou na necessidade de investimento em soluções climáticas / Foto: AFP
Além dos economistas, Emmanuel Macron também falou na necessidade de investimento em soluções climáticas
Foto: AFP
AFP

Cerca de 80 economistas de 20 países, entre eles os americanos Jeffrey Sachs e James Galbraith, pediram, nesta quinta-feira (7), o fim do investimento em combustíveis fósseis, numa declaração publicada na véspera de uma cúpula sobre o clima em Paris.

"Pedimos o fim imediato de todos os investimentos em novos projetos de produção e infraestrutura de combustíveis fósseis e encorajamos uma expansão significativa do financiamento de energias renováveis", indica a declaração assinada, entre outros, pelo ex-ministro e economista grego Yanis Varoufakis, por Ramón E. López, professor da Universidade do Chile, e por Charles Palmer, da London School of Economics.

"O presidente francês (Emmanuel Macron) e outros dirigentes indicaram a necessidade de um maior apoio financeiro para as soluções climáticas, mas não disseram nada sobre a outra parte da equação: os financiamentos continuam sendo acordados para novos projetos de produção e de infraestrutura para carvão, gás e petróleo", segundo a nota. 

Esses economistas destacam que tanto "as instituições de desenvolvimento, como investidores públicos e privados, têm a responsabilidade urgente e a obrigação moral de mostrar o caminho" para as energias renováveis. 



Três quartos das emissões de gases de efeito estufa no mundo estão ligadas a combustíveis de energias fósseis. 

Segundo estudos científicos, é preciso reduzir a exploração de reservas globalmente se o mundo quiser se manter abaixo do limite de 2ºC de aquecimento climático. 

Macron convocou, nesta terça-feira, em Paris, uma cúpula sobre o financiamento das políticas climáticas, da qual participarão dirigentes políticos e instituições financeiras. 

Diversas ONGs de meio-ambiente, como a 350.org, que organizou a publicação desta declaração dos economistas, convocaram uma manifestação no mesmo dia, sob o lema "Nenhum euro a mais para as energias do passado". 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM