Jornal do Commercio
FIM DE COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS

Oitenta economistas pedem fim de investimento em energias fósseis

O pedido foi feito um dia antes de cúpula que tratará sobre o clima, em Paris

Publicado em 07/12/2017, às 16h43

Além dos economistas, Emmanuel Macron também falou na necessidade de investimento em soluções climáticas / Foto: AFP
Além dos economistas, Emmanuel Macron também falou na necessidade de investimento em soluções climáticas
Foto: AFP
AFP

Cerca de 80 economistas de 20 países, entre eles os americanos Jeffrey Sachs e James Galbraith, pediram, nesta quinta-feira (7), o fim do investimento em combustíveis fósseis, numa declaração publicada na véspera de uma cúpula sobre o clima em Paris.

"Pedimos o fim imediato de todos os investimentos em novos projetos de produção e infraestrutura de combustíveis fósseis e encorajamos uma expansão significativa do financiamento de energias renováveis", indica a declaração assinada, entre outros, pelo ex-ministro e economista grego Yanis Varoufakis, por Ramón E. López, professor da Universidade do Chile, e por Charles Palmer, da London School of Economics.

"O presidente francês (Emmanuel Macron) e outros dirigentes indicaram a necessidade de um maior apoio financeiro para as soluções climáticas, mas não disseram nada sobre a outra parte da equação: os financiamentos continuam sendo acordados para novos projetos de produção e de infraestrutura para carvão, gás e petróleo", segundo a nota. 

Esses economistas destacam que tanto "as instituições de desenvolvimento, como investidores públicos e privados, têm a responsabilidade urgente e a obrigação moral de mostrar o caminho" para as energias renováveis. 



Três quartos das emissões de gases de efeito estufa no mundo estão ligadas a combustíveis de energias fósseis. 

Segundo estudos científicos, é preciso reduzir a exploração de reservas globalmente se o mundo quiser se manter abaixo do limite de 2ºC de aquecimento climático. 

Macron convocou, nesta terça-feira, em Paris, uma cúpula sobre o financiamento das políticas climáticas, da qual participarão dirigentes políticos e instituições financeiras. 

Diversas ONGs de meio-ambiente, como a 350.org, que organizou a publicação desta declaração dos economistas, convocaram uma manifestação no mesmo dia, sob o lema "Nenhum euro a mais para as energias do passado". 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM